Busca avançada
Ano de início
Entree

HIV tropism evaluation in HTLV-I/II co-infected individuals in Brazil

Processo: 15/50534-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Convênio/Acordo: University of California, Davis (UC Davis)
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Jorge Simão do Rosário Casseb
Beneficiário:Jorge Simão do Rosário Casseb
Pesq. responsável no exterior: James Hildreth
Instituição no exterior: University of California, Davis (UC Davis), Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/22827-7 - Prevalência e incidência de alteração precoce no sistema nervoso central em pessoas infectados pelo HTLV-1, AP.R
Assunto(s):Infecções por HIV  Coinfecção  Doenças sexualmente transmissíveis  Vírus linfotrópico T tipo 1 humano  Vírus linfotrópico T tipo 2 humano  Linfócitos T  Tropismo viral  Linfócitos T CD4-positivos  Cooperação internacional 

Resumo

A transmissão sexual do HIV é a forma de transmissão mais frequente em mulheres no Brasil, mas a influência de co-infeções por outros vírus neste processo não é bem entendida. A co-infecção pelo vírus linfotrópico da célula humana tipo 1 e 2 (HTLV-1 e HTLV-2 respectivamente) é bastante comum em indivíduos infectados com HIV-1 principalmente usuários de drogas e prostitutas. No Brasil, em algumas regiões, cerca de 10% dos pacientes HIV positivos são também infectados com HTLV-1. Estudos in vitro demonstraram que células T co-infectadas com HIV-1 e HTLV-1/2 produzem vírus com tropismo celular amplo. Estes vírus infectam não só células CD4+, alvos naturais da infecção pelo HIV, mas também células CD4-incluindo linfócitos T CD8+, linfocitos E, células epiteliais e células musculares. Objetivo geral: Avaliar se vírus produzidos a partir de células de pacientes infectados pelo HIV e HTLV-1/2 são capazes de infectar células CD4 negativas. Objetivos Específicos: 1) Determinar a presença de HIV integrado no DNA de células CD4 positivas e negativas em pacientes infectados unicamente com HIV-1 e em pacientes co-infectados com HIV-1 e HTLV-1/2; 2) Verificar se o vírus produzido in vitro pela estimulação de linfócitos T CD4+ de pacientes infectados unicamente com HIV-1 ou co-infectados com o HTLV-1 ou 2 e capaz de infectar células CD4 negativas in vitro. Material e Métodos: Pacientes co-infectados com HIV e HTLV1/2 serão selecionados através da revisão do prontuário médico e serão convidados a participar no estudo voluntariamente depois da leitura e assinatura do TCLE. Os dados clínicos serão obtidos a partir dos prontuários e/ou entrevista direta, e as análises laboratoriais serão realizadas a partir de coleta de sangue destes pacientes. Este estudo piloto tem como objetivo a longo prazo explorar se a co-infecção com HTLV-1/2 facilita a transmissão sexual do HIV-1 e patogênese viral. (AU)