Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo longitudinal de crianças e adolescentes com transtorno obsessivo-compulsivo após tratamento baseado em estratégias adaptativas sequenciais

Resumo

INTRODUÇÃO: O transtorno obsessivo-compulsivo na infância e adolescência causa prejuízo funcional, afeta a qualidade de vida e possui trajetória crônica, persistindo mesmo após administração de tratamento adequado. No Brasil há ausência de estudos de seguimento de crianças e adolescentes com TOC no Brasil, assim, é fundamental a realização de um estudo dessa natureza. OBJETIVO: Descrever a evolução sintomatológica de crianças e adolescentes admitidos com TOC como transtorno primário após 3 anos de seguimento e investigar os fatores preditivos para evolução sintomatológica dos sintomas do TOC. MÉTODO: Estudo de seguimento (follow-up) de crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos que participaram de um ensaio clínico randomizado para tratamento de TOC. Serão feitas avaliações diagnósticas e aplicados questionários sociodemográficos e de uso de serviços. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio: