Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma plataforma para a produção e purificação de bioprodutos

Processo: 16/05930-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2016 - 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Angela Faustino Jozala
Beneficiário:Angela Faustino Jozala
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade de Sorocaba (UNISO). Sorocaba, SP, Brasil
Pesq. associados:Denise Grotto ; Luciane Cruz Lopes ; Norberto Aranha ; Valéria de Carvalho Santos Ebinuma
Assunto(s):Extração líquido-líquido  Microbiologia industrial  Biopolímeros  Bioprocessos 

Resumo

O desenvolvimento e obtenção de bioprodutos com alto valor agregado, especialmente quando incentivam processos que gerem produtos inovadores, aplicáveis à saúde, sustentáveis e que trazem melhorias significativas a produtos e processos existentes têm ganhado bastante atenção nos últimos anos. Nesse sentido, há uma tendência nas pesquisas direcionadas a produção e aplicação de bioprodutos como curativos, pois promovem conforto ao paciente, sobretudo, pelo alívio da dor. Neste contexto, a nanocelulose bacteriana pode ser aplicada na substituição temporária da pele e como curativo no tratamento de lesões ulcerativas, pois alivia a dor, protege contra infecções bacterianas e contribuí no processo de regeneração do tecidual. Uma alternativa promissora e inovadora para otimizar os benefícios atribuídos à nanocelulose bacteriana seria sua associação a compósitos poliméricos, como por exemplo a fibroína; e ainda, à biomoléculas que possuam atividade antimicrobiana, antioxidantes, entre outras; com o objetivo de superar suas limitações e aumentar o campo de suas aplicações. O objetivo deste estudo será desenvolver e avaliar as propriedades de um bioproduto criado a partir da associação da nanocelulose bacteriana e fibroína com uma protease (bromelina). A bromelina é uma enzima proteolítica usada na indústria de alimentos e medicamentos. Por esta razão, as metodologias deste projeto foram delineados em três fases, onde a fase I trará a produção da nanocelulose, extração da fibroína; e os ensaios de extração da biomolécula bromelina pelo sistema polimérico de duas fases aquosas. A fase II iniciará os ensaios da produção biomaterial, analise de estabilidade da biomolécula após extração. Seguindo para a fase III, mais longa do projeto, que analisará a incorporação e liberação da bromelina após a extração pelo sistema de duas fases aquosas no biomaterial formado; iniciará as caracterizações físico-químicas, mecânicas e biológicas do bioproduto. As etapas e as operações unitárias utilizadas no processo de extração e incorporação da bromelina no biomaterial serão devidamente controlados. Como resultado será esperado a criação de uma plataforma para a produção e purificação de bioprodutos com propriedades superiores no tratamento de lesões de pele. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Curativo com alto poder cicatrizante é feito da proteína do abacaxi  
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.