Busca avançada
Ano de início
Entree

Leitores de tinta e papel -Elementos constitutivos para o estudo do público literário no Século XIX

Processo: 16/07683-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de agosto de 2016 - 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Alexandro Henrique Paixão
Beneficiário:Alexandro Henrique Paixão
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Sociologia da literatura 

Resumo

Este livro orientou-se por uma pergunta: qual era o público literário (leitor e consumidor) de Alexandre Dumas, José de Alencar e Fagundes Varella e de suas respectivas produções literárias que foram difundidas no Brasil entre 1850 e 1860? Para responder a esta pergunta, o livro buscou identificar e caracterizar como grupo social uma fração do público literário brasileiro desses escritores e de seus folhetins, publicados na forma de romances e crônicas. Eles circularam no Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro (Dumas) e em dois jornais do Império - Correio Mercantil-RJ (Alencar) e Correio Paulistano-SP (Varella). E nesses espaços sua presença foi considerada bastante expressiva a ponto de existir, em um país marcado pela escravidão e analfabetismo, uma fração de público para eles. Essa fração não representava apenas a elite, advinha também de outros estratos sociais, que carecem de investigação sociológica. Diante da variedade do sistema literário brasileiro, extraímos dele somente alguns momentos que, uma vez compreendidos, apresentam elementos constitutivos de uma fração do público literário no Segundo Reinado no Rio de Janeiro e em São Paulo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.