Busca avançada
Ano de início
Entree

The 7th Brazil school for single particle cryo-EM

Processo: 16/11424-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 11 de agosto de 2016 - 23 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Rodrigo Villares Portugal
Beneficiário:Rodrigo Villares Portugal
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil

Resumo

A "7th Brazil School for Single Particles Cryo Electron Microscopy" vem sendo organizado há mais de dez anos no Brasil, tratando se de um evento internacional consolidado. É uma escola de 13 dias com aulas teóricas e práticas, que aborda aspectos relativos à coleta e processamento de dados da técnica de criomicroscopia eletrônica de partículas isoladas ("Single Particle cryo-EM"). Juntamente com NMR e difração de raios-X, esta técnica é hoje uma das principais técnicas de biologia estrutural para a obtenção de modelos de complexos macromoleculares, tendo sido escolhida como o "Método do Ano de 2015" pelo periódico Nature Methods e utilizada na elucidação da estrutura do vírus Zika. Recentemente, foram obtidos resultados com resolução quasi-atômica, sendo alguns com resolução próxima a 2Å. Devido à crescente melhoria nos equipamentos e metodologias, espera-se, para os próximos anos, um significativo aumento na sua aplicação em estudos de alta resolução. Além disso, "Single Particle cryo-EM" tem se mostrado de extremo valor para obtenção de estruturas de complexos macromoleculares em diferentes conformações. Os temas abordados durante o curso são: preparação de amostras; coleta de dados; seleção automática de partículas; filtros e normalização de dados; pré-processamento de dados; bases matemáticas; alinhamentos multireferência; análise estatística multivariada; classificação automática; reconstrução 3D; reconstituição angular; processamento paralelo; refinamento das estruturas; utilização de estruturas resolvidas por difração de raios-X; critérios de resolução e tópicos avançados como coleta e processamento de dados visando alta resolução. Além do aprendizado efetivo da técnica, a convivência dos participantes, por um período de 13 dias, cria a oportunidade para que os pesquisadores brasileiros entrem em contato com pesquisadores de outros países, criando e fortalecendo os vínculos necessários para o incentivo ao crescimento desta área de biologia estrutural no país. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.