Busca avançada
Ano de início
Entree

Biologia floral e polinização

Processo: 16/09146-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 22 de outubro de 2016 - 04 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Marlies Sazima
Beneficiário:Marlies Sazima
Pesquisador visitante: William Scott Armbruster
Inst. do pesquisador visitante: University of Portsmouth, Inglaterra
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia reprodutiva  Polinização  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

A linha de pesquisa em Biologia da Polinização surge no Brasil já no século XIX com as pesquisas de Fritz Müller e suas correspondências com seu irmão Hermann Müller e o próprio Charles Darwin. Porém, é somente a partir da década de 1950, com os estudos de Stefan Vogel, Leendert van der Pijl e Knut Faegri, entre outros, que essa linha aprofunda os estudos de sistemas naturais com enfoques ecológico-evolutivos. No Brasil, a biologia da polinização foi retomada na década de 60 e atualmente consta como uma importante linha de pesquisa em várias instituições. Recentemente, algumas iniciativas demarcaram a estruturação de um grande grupo de pesquisa em nível nacional e a consolidação dos estudos em biologia da polinização com crescente participação no cenário internacional de publicações. Além disso, em 2014, ocorreu o I Simpósio Brasileiro de Polinização, que reuniu grande parte da comunidade nacional de pesquisadores, bem como vários líderes internacionais da área e contou com apoio da FAPESP (Processo 2014/073870). O tamanho sucesso desse evento levou ao II Simpósio Brasileiro de Polinização que ocorrerá este ano em Catalão-GO, entre os dias 23 e 26 de outubro. No ano de 2014 também foi concluído o livro "Biologia da Polinização" que hoje já pode ser considerado um marco no desenvolvimento desta linha de pesquisa no Brasil, por fornecer uma literatura atual, especializada e livre toda em Português. Percebe-se com essas atividades e com o crescente volume de publicações em revistas internacionais, inclusive revistas de prestígio como Nature e Science, que de fato a linha de pesquisa em Biologia da Polinização no Brasil está se revelando progressivamente mais importante no cenário científico internacional. Nesse contexto, a presença frequente de grandes pesquisadores que, além de contribuírem para os projetos em andamento no laboratório de Biossistemática da Unicamp, sempre oferecem cursos de excelência no nível da Pós-Graduação, constitui uma conquista que não deve ser relevada. Em quase uma década de visita de pesquisadores estrangeiros, recebemos em nosso grupo nomes como Joseph Williams (EUA), Gary Stiles (Colômbia), Leonardo Galetto (Argentina), Klaus Lunau (Alemanha), Santiago Benitez-Vieyra (Argentina), Jeff Ollerton (Inglaterra), Günter Gerlach (Alemanha), Bo Dalsgaard (Dinamarca), Luis Navarro (Espanha) e o casal Nick Waser e Mary Price (EUA). Neste ano, pretendemos convidar outro nome de peso na área da Biologia da Floral e da Polinização, o professor Scott Armbruster. Atuando desde a década de 1980 na área, o professor Scott Armbruster já foi lecionou em diversos países como Estados Unidos, Noruega e Inglaterra. Ao longo de sua carreira, contribuiu enormemente para o entendimento da evolução das estruturas florais a partir da interação com os polinizadores, recebendo prêmios em vários países como Estados Unidos, Espanha, Inglaterra e China. Sua lista de publicações inclui revistas como Nature, Ecology, Evolution, TREE, Functional Ecology, New Phytologist, entre outras.Neste sentido, a vinda do pesquisador vem de encontro com a atual perspectiva científica brasileira na Biologia Floral e a Polinização, integrando distintas abordagens nessa área. Através deste projeto, o referido professor ofertará uma disciplina no Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal da Unicamp. Também participará, como de praxe, das pesquisas e das discussões de trabalhos em andamento, uma vez que a visita aqui pleiteada tem relação direta com projetos de pesquisa que supervisiono e oriento no laboratório de Biossistemática e Polinização da Unicamp. Mais além, projetos de pesquisa de grupos de ex-orientados que atuam em outras instituições também serão beneficiados com a visita do pesquisador. Além disso, o professor visitante também ministrará uma palestra magistral no II Simpósio Brasileiro de Polinização. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.