Busca avançada
Ano de início
Entree

X Congresso Internacional de Teoria Crítica: Tecnologia, Violência, Memória

Resumo

Criado em agosto de 1991, o Grupo de Estudos e Pesquisa "Teoria Crítica e Educação" tem uma trajetória de 25 anos que se caracteriza pela produção coletiva, multidisciplinar e interinstitucional para - com o propósito de atualizar o pensamento da primeira geração dos clássicos frankfurtianos - diagnosticar, buscar o esclarecimento e trazer contribuições teóricas e práticas visando a compreensão das contradições da sociedade tecnológica, imagética e geopoliticamente centrada na hegemonia do capital, na competição mercantilista e na influência da indústria cultural. O GEP Teoria Crítica e Educação, que vem aprofundando pesquisas relacionadas à educação, à cultura e que tem referência na psicanálise, na literatura, na estética, na conjuntura contemporânea e na ação estratégica da cultura digital, com início na UFSCar, possui outras sedes localizadas me várias universidades do país. Ao propor o tema "Teoria Crítica: Tecnologia, Violência, Memória" para o X Congresso Internacional, que representa um marco para revisitar as inúmeras produções científicas, como livros, capítulos de livros, traduções, orientações na graduação e na pós-gradução, o GEP Teoria Crítica e Educação pretende debater aspectos ambivalentes relacionados com a tecnologia, que expressa simultaneamente potencial de emancipação e de aprisionamento das condições de liberdade, de expressão e de regressão dos sentidos. Ao sugerir este debate sobre a ambivalência da tecnologia, que em si suscita reflexões sobre suas dimensões éticas, estéticas e no âmbito da educação, a perspectiva é também propor investigações a respeito da violência que resulta do processo de embrutecimento da sensibilidade e ausência de visão numa sociedade interpretada pela exposição da imagem e sua repetição. (AU)