Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da privação de sono sobre a sinalização de adenosina no hipocampo

Processo: 15/18605-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2016 - 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Débora Cristina Hipólide
Beneficiário:Débora Cristina Hipólide
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Memória  Adenosina  Hipocampo  Privação de sono 

Resumo

Um grande interesse de investigação em nossos estudos está relacionado aos efeitos deletérios que a perda de sono produz, especificamente em funções cognitivas, como a memória. Um resultado interessante obtido em nosso laboratório indica que privação de sono (PS) em ratos antes da aprendizagem de uma tarefa aversiva produz prejuízo acentuado sobre o desempenho do animal. Motivada pelos resultados encontrados e pela busca dosmecanismos associados ao prejuízo no desempenho em tarefas de aprendizagem e memória após a PS, iniciamos uma série de investigações para avaliar a participação de sistemas que sabidamente modulam o comportamento de aprendizagem, memória e o sono. A proposta de continuidade desta abordagem direciona a investigação sobre a participação do sistema de adenosina como importante modulador deste fenômeno provocado pela privação de sono. Do ponto de vista bioquímico, a privação de sono aumenta os níveis extracelulares de adenosina,assim como altera, em várias regiões do sistema nervoso central, os níveis de receptores de adenosina e atividade das ectonucleotidases, enzimas responsáveis pela sua produção. Aadenosina possui efeitos conhecidos sobre a memória sendo que os efeitos da ativação do receptor A1 geralmente causam prejuízo da memória, enquanto a ativação dos receptores A2A geralmente levam a um benefício no processamento da memória. Uma das formas pela qual a adenosina age no sistema nervoso central é a modulação de outros sistemas de neurotransmissão, entre eles o sistema glutamatérgico. Temos como objetivo investigar o papel da adenosina no prejuízo de memória causado pela privação de sono. Resultados que já obtivemos no andamento desse projeto mostram que o tratamento agudo com o DPCPX, um antagonista dos receptores A1, previne o prejuízo na consolidação causado pela privação de sono, demonstrando o papel da adenosina nesse prejuízo. Pretendemos verificar como a privação de sono afeta a expressão e atividade das ectonucleotidases e da adenosina deaminase no hipocampo. Também testaremos a capacidade do CGS 21680, agonista dos receptores A2A, em prevenir o prejuízo de memória causado pela privação de sono. Finalmente, verificaremos o efeito da privação de sono e das drogas citadas anteriormente sobre a atividade da proteína quinase A e translocação dos receptores AMPA durante o processo de consolidação da memória. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.