Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da renina e dos receptores de (pro)renina em processos patológicos relacionados à drenagem do humor aquoso

Processo: 16/09515-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2016 - 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Jayter Silva de Paula
Beneficiário:Jayter Silva de Paula
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:André Marcio Vieira Messias ; Dulce Elena Casarini ; William Daniel Stamer
Assunto(s):Malha trabecular  Pressão intraocular  Oftalmologia  Glaucoma  Sistema renina-angiotensina 

Resumo

Diversos fatores relacionados ao processo de isquemia estão associados à lesões em tecidos-alvo no glaucoma. Alterações celulares e extracelulares na malha trabecular (MT) e no canal de Schlemm transcorrem com o aumento da pressão intraocular (PIO) observado nesta doença, por aumento da resistênica ao escoamento do humor aquoso. O sistema renina-angiotensina (SRA) tem sido envolvido em diversas situações patológicas de isquemia e estresse oxidativo em diversos tecidos, incluindo o olho, porém pontos chaves deste processo ainda não foram estudados profundamente no glaucoma. Considerando que a modulação de elementos do SRA se mostrou capaz de reduzir a PIO em humanos e em modelos experimentais de glaucoma, faz-se a hipótese de que o SRA poderia promover alterações patológicas no segmento anterior de pacientes com glaucoma. Para testar esta hipótese, este estudo irá avaliar (1) os níveis de renina no humor aquoso de pacientes portadores de glaucoma; (2) a expressão de receptores de (pro)renina e fatores associados à sua sinalização em cultura de células da MT e (3) a viabilidade celular, a condutividade hidraulica e a produção de fibronectina in vitro, após tratamento dessas culturas com renina. Os achados advindos deste trabalho poderão esclarecer a relação entre componentes do SRA e alterações na drenagem do humor aquoso observadas em olhos com glaucoma. Além de poder contar com a participação de alunos de graduação e pós-graduação, este estudo irá fornecer informações inovadoras, importantes para desenvolvimento futuro de novas abordagens terapêuticas para o glaucoma e outras afecções isquêmicas oculares. Os resultados obtidos também propiciarão publicações em revistas arbitradas de alta qualidade com indexação internacional. (AU)