Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da produção de carreadores biodegradáveis para veicular larvicidas naturais contra Aedes aegypti

Processo: 16/09824-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2016 - 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Ana Silvia Prata
Beneficiário:Ana Silvia Prata
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados: Johan Bernard Ubbink ; Jose Roberto Trigo ; Julian Martínez ; Maria Teresa Pedrosa Silva Clerici ; Rodney Alexandre Ferreira Rodrigues
Assunto(s):Vírus Zika  Aedes aegypti  Amido  Microencapsulação 

Resumo

Muitos pesticidas e repelentes sintéticos, comercialmente disponíveis e considerados pela população como o único meio efetivo para o controle de insetos, são normalmente tóxicos, não específicos e poluentes, causando danos à saúde de humanos e ao ecossistema. O alastramento da dengue em todo o país também é conseqüência da não seletividade dos inseticidas químicos e da resistência apresentada pelo vetor Aedes aegypti a esses inseticidas. Existem muitos compostos orgânicos bioativos produzidos por plantas, potenciais para o controle de mosquitos, mas que se apresentam ineficientes quando aplicados livremente devido à volatilização ou lixiviação de moléculas ativas, o que acarreta reduzida duração do efeito inseticida/larvicida. Apesar da preocupação pública generalizada com efeitos ambientais e na saúde pelo uso de pesticidas sintéticos, os pesticidas naturais precisam emplacar como alternativas comercialmente viáveis de produtos de risco reduzido. Para contornar o problema de instabilidade dos produtos naturais, técnicas de microencapsulação tem sido utilizadas em diferentes áreas. A microencapsulação protege materiais sensíveis que podem sofrer degradação, permite a aplicação em doses definidas sem que haja o contato direto com o composto ativo e pode promover a liberação gradual e controlada do componente ativo. O objetivo deste projeto é produzir carreadores biodegradáveis para liberação controlada de larvicidas naturais em ambiente doméstico. A técnica priorizada visa a posterior produção industrial destes carreadores, para permitir que produtos naturais sejam transformados em alternativas viáveis, utilizando materiais de baixo custo e sem risco de toxicidade ao consumidor e ao ambiente. Vê-se no desenvolvimento destes carreadores, uma medida auxiliar no controle do crescimento de larvas de Aedes aegypti, vetor da dengue, chickungunha e vírus Zika. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Partícula feita de amido de milho e óleo de tomilho combate larvas de <i>Aedes aegypti</i> 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MAIA, JULIANA DIAS; SCHMIELE, MARCIO; UBBINK, JOB; PRATA, ANA SILVIA. Biodegradable starch particles for controlled release applications: Swelling and leaching mechanisms. Journal of Applied Polymer Science, JAN 2020. Citações Web of Science: 0.
MAIA, JULIANA DIAS; LA CORTE, ROSELI; MARTINEZ, JULIAN; UBBINK, JOHAN; PRATA, ANA SILVIA. Improved activity of thyme essential oil (Thymus vulgaris) against Aedes aegypti larvae using a biodegradable controlled release system. INDUSTRIAL CROPS AND PRODUCTS, v. 136, p. 110-120, SEP 15 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação PCT/BR2018/0000072 - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) . Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação - 07 de dezembro de 2018

Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação BR1020170264114 - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) . Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação - 07 de dezembro de 2017