Busca avançada
Ano de início
Entree

Remoção de contaminantes de efluentes da indústria farmacêutica utilizando novos materiais a partir de resíduos do biodiesel

Processo: 16/05006-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2016 - 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Maraisa Gonçalves
Beneficiário:Maraisa Gonçalves
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Pesq. associados:Wagner Alves Carvalho
Assunto(s):Catálise  Indústria farmacêutica  Carvão ativado  Ferro  Adsorção (química) 

Resumo

Devido ao crescente aumento da poluição ambiental, alternativas para minimizá-la são necessárias. As estratégias propostas neste trabalho é a remoção de contaminantes da indústria farmacêutica utilizando materiais carbonáceos, baseados em ferro/carvão ativado, obtidos a partir do resíduo do biodiesel, minimizando assim os impactos causados por duas fontes poluentes. Serão utilizados os compostos modelos de contaminantes, cafeína, paracetamol e amoxicilina, e também o efluente real da indústria farmacêutica. Para os testes de remoção será realizada a adsorção em batelada e em coluna de leito fixo utilizando como adsorventes carvões ativados obtidos a partir de resíduo do biodiesel. Os testes de adsorção/oxidação dos contaminantes em presença de peróxido de hidrogênio serão realizados utilizando como catalisador um novo material: compósito ferro/carvão ativado. Estes compósitos serão preparados por um novo método, in situ, o qual consiste na impregnação do polímero de glicerina com sal de ferro e posterior ativação, obtendo assim, um compósito ferro/carvão ativado. Para preparação dos compósitos serão avaliados diferentes parâmetros tais como: quantidade de ferro, temperatura e tempo de ativação. Após a obtenção todos os compósitos serão caracterizados quanto as suas propriedades texturais e físico-químicas por diferentes técnicas. A capacidade catalítica dos compósitos obtidos pelo novo método será comparada com um compósito obtido pelo método tradicional: impregnação incipiente. O melhor compósito obtido será avaliado na degradação dos contaminantes do efluente real da indústria farmacêutica. A eficiência da adsorção e oxidação será avaliada por análise em cromatografia líquida (HPLC) e ou espectroscopia na região do UV-visível. Os possíveis produtos da oxidação serão identificados por espectrometria de massas. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GONCALVES, MARAISA; CASTRO, CINTHIA S.; BOAS, V, ISABELA K.; SOLER, FELIPE C.; PINTO, EWERTON DE C.; LAVALL, RODRIGO L.; CARVALHO, WAGNER A. Glycerin waste as sustainable precursor for activated carbon production: Adsorption properties and application in supercapacitors. JOURNAL OF ENVIRONMENTAL CHEMICAL ENGINEERING, v. 7, n. 3 JUN 2019. Citações Web of Science: 0.
GALHARDO, THALITA S.; GONCALVES, MARAISA; MANDELLI, DALMO; CARVALHO, WAGNER A. Glycerol valorization by base-free oxidation with air using platinum-nickel nanoparticles supported on activated carbon as catalyst prepared by a simple microwave polyol method. Clean Technologies and Environmental Policy, v. 20, n. 9, SI, p. 2075-2088, NOV 2018. Citações Web of Science: 2.
MANTOVANI, MICHELLE; MANDELLI, DALMO; GONCALVES, MARAISA; CARVALHO, WAGNER A. Fructose dehydration promoted by acidic catalysts obtained from biodiesel waste. CHEMICAL ENGINEERING JOURNAL, v. 348, p. 860-869, SEP 15 2018. Citações Web of Science: 4.
DE CASTRO, CINTHIA SOARES; VIAU, LUISA NAGYIDAI; ANDRADE, JULIA TEIXEIRA; PRADO MENDONCA, THAIS A.; GONCALVES, MARAISA. Mesoporous activated carbon from polyethyleneterephthalate (PET) waste: pollutant adsorption in aqueous solution. NEW JOURNAL OF CHEMISTRY, v. 42, n. 17, p. 14612-14619, SEP 7 2018. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.