Busca avançada
Ano de início
Entree

Poesia portuguesa do século XVII no Real Gabinete Português de Leitura.

Resumo

Esta pesquisa de fontes primárias pretende conhecer e analisar o acervo de poesia escrita em língua portuguesa no século XVII depositado no Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro. Objetiva-se prioritariamente ler e interpretar o corpus poético e textos em prosa escritos por autores a partir do aparato conceitual definido na pesquisa do Grupo de pesquisa Lírica de Agudeza, do CNPq, em atividade entre alunos e pesquisadores de Letras da EFLCH da Unifesp, sob a coordenação da proponente deste projeto. Com isso, pensa-se em implementar um vínculo institucional entre uma IES de São Paulo e uma biblioteca portuguesa depositária de fontes primárias no Brasil. Essa pesquisa tem por pressupostos as relações entre retórica e poética, a apropriação de noções e conceitos de poéticas antigas gregas e latinas efetuadas por letrados católicos no Seiscentos ibérico, o conhecimento das várias condições temporais e matérias de escrita e circulação de obras, a leitura de fontes primárias. A análise textual deverá testar a consistência dos pressupostos da pesquisa adotados pelo Grupo de pesquisa Lírica de agudeza. Poemas (éclogas, épicas, sonetos, décimas, idílios, canções, discursos heroicos, tercetos, redondilhas, epístolas, madrigais etc.), artes poéticas e artes retóricas, tratados, diálogos e cartas, discursos acadêmicos, prólogos constituem o corpus da pesquisa, cuja metodologia pressupõe a historicidade das práticas artísticas. Objetiva-se também divulgar acervos públicos como este, tentando levantar entre alunos, leitores e pesquisadores o interesse por obras de poesia de tempo anterior à modernidade literária. (AU)