Busca avançada
Ano de início
Entree

Seletividade de monômeros exercida pelo colágeno dentinário em diferentes solventes e estratégias de preservação da camada híbrida

Processo: 16/10544-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2016 - 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Josimeri Hebling Costa
Beneficiário:Josimeri Hebling Costa
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados:Carlos Alberto de Souza Costa
Assunto(s):Odontopediatria  Degradação  Citotoxicidade  Dentina  Colágeno 

Resumo

Dois desafios relevantes para o estabelecimento de uma união resina-dentina mais eficiente e estável são: (1) infiltrar a dentina condicionada com monômeros mais hidrófobos e (2) tornar o colágeno dentinário resistente a degradação. Pesquisas atuais na área adesiva são delineadas para entender melhor como superar esses desafios. Com o desenvolvimento dos estudos incluídos nesse projeto, objetivamos investigar a seletividade imposta pela dentina mineralizada e desmineralizada (matriz colágena) sobre diferentes monômeros que compõem os sistemas adesivos e contribuir com o entendimento de como a mudança da fase móvel (solução de saturação) poderia influenciar essa seletividade e favorecer a infiltração de monômeros hidrófobos. Também será objetivo desse projeto determinar a quantidade mínima de água necessária para que enzimas proteolíticas dentinárias (MMPs) possam exercer seu efeito de quebra do colágeno. Para tanto será necessário, inicialmente, demonstrar se a degradação do colágeno da dentina de dentes bovinos ocorre na mesma velocidade e intensidade quando comparado ao colágeno da dentina de dentes humanos, uma vez que dentes bovinos serão utilizados em um dos estudos desse projeto. Por fim, objetivamos avaliar se a biomodificação do colágeno dentinário por um agente promotor de ligações cruzadas (proantocianidina, PA) melhora as propriedades mecânicas do colágeno a ponto do mesmo não sofrer contração quando seco com ar (desidratação física). Também com esse último experimento, será investigado o efeito desse tratamento biomodificador do colágeno sobre a resistência de união imediata e em longo prazo. Para responder a esses objetivos, serão utilizadas diversas metodologias, como atividade total de MMPs, determinação da massa seca, liberação de fragmentos da degradação do colágeno (ICTP e CTX), liberação de hidroxiprolina, cromatografia por exclusão (coluna de colágeno), ensaio mecânico de microtração imediato e após 12 meses de envelhecimento dos espécimes em solução tipo saliva e nanoinfiltração. Todos os dados coletados serão analisados estatisticamente quanto a distribuição e a homocedasticidade dos grupos a serem comparados. Em função dos resultados desses testes iniciais, serão selecionados testes paramétricos ou não paramétricos apropriados para o número de grupos e tipo de variável resposta. Todas as inferências estatísticas serão baseadas no nível de significância de 5%. (AU)