Busca avançada
Ano de início
Entree

Paridade, desenvolvimento ovariano, transmissão vertical e atividade locomotora de Aedes Aegypti e Aedes Albopictus (Diptera: Culicidae) na Cidade de São Paulo -SP

Processo: 16/12140-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2016 - 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Tamara Nunes de Lima Camara
Beneficiário:Tamara Nunes de Lima Camara
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Mauro Toledo Marrelli
Assunto(s):Aedes albopictus  Aedes aegypti  Dengue 

Resumo

Aedes aegypti é considerado o vetor principal dos vírus dengue, chikungunya e Zika no Brasil. Além disso, o Aedes albopictus é considerado vetor potencial desses 3 arbovírus. A longevidade de mosquitos vetores está relacionada à paridade da fêmea, que pode ser determinada pela observação das traqueíolas que oxigenam os ovários, enquanto a discordância gonotrófica está relacionada com o desenvolvimento ovariano e o sangue contido no estômago. A presença de transmissão vertical nas populações de vetores reveste-se de grande importância epidemiológica, pois permite a manutenção da circulação do vírus em períodos interepidêmicos. A competição entre formas imaturas de Ae. aegypti e de Ae. albopictus pode ter como consequência a geração de adultos menores, o que pode afetar alguns aspectos de sua biologia, como a atividade. O objetivo desse projeto é avaliar a paridade e o desenvolvimento ovariano de fêmeas de Ae. aegypti e de Ae. albopictus coletadas no Parque dos Esporte da USP - Cidade Universitária e na Faculdade de Saúde Pública da USP, bem como detectar vírus dengue em fêmeas e machos dessas espécies, oriundos de ovos coletados no Parque Municipal do Piqueri, Zona Leste de São Paulo. Adicionalmente, será avaliado o efeito da competição intraespecífica sobre a atividade locomotora das fêmeas dessas duas espécies. As fêmeas de Ae. aegypti e Ae. albopictus capturadas terão o estômago e os ovários dissecados. O isolamento do vírus DENV será feito através de RT- PCR. Para a atividade locomotora, fêmeas virgens oriundas de recipientes artificiais com baixa e alta competição intraespecífica serão avaliadas com monitores de registro de atividade específicos. Esse estudo permitirá avaliar alguns parâmetros importantes nessas duas importantes espécies de vetores no Brasil, a fim de compreender melhor a dinâmica dessas populações de mosquitos e direcionar estratégias de controle. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERREIRA-DE-LIMA, VICTOR HENRIQUE; LIMA-CAMARA, TAMARA NUNES. Natural vertical transmission of dengue virus in Aedes aegypti and Aedes albopictus: a systematic review. PARASITES & VECTORS, v. 11, FEB 1 2018. Citações Web of Science: 15.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.