Busca avançada
Ano de início
Entree

Suplementação com fontes de w3 e w6: seus efeitos sobre eficiência produtiva e reprodutiva em vacas lactantes e avaliação nutracêutica do leite utilizando suínos como modelo para aplicabilidade em humanos

Processo: 15/19393-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2016 - 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Arlindo Saran Netto
Beneficiário:Arlindo Saran Netto
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Pesq. associados:André Furugen Cesar de Andrade ; Ed Hoffmann Madureira ; Guilherme Pugliesi ; Larissa José Parazzi ; Lúcio Francelino Araújo ; Marcus Antonio Zanetti
Assunto(s):Suplementação alimentar  Ácidos graxos insaturados  Óleos vegetais  Nutrição animal  Reprodução animal  Bovinos leiteiros 

Resumo

A suplementação com óleos vegetais como fonte de ácidos graxos insaturados não prejudica o desempenho produtivo e pode influenciar positivamente a qualidade do leite. A produção leiteira teve períodos de intenso desenvolvimento no mundo, principalmente com o advento da inseminação artificial e a implantação dos programas de melhoramento genético das raças especializadas, que procuravam aumentar a produção maximizando o pico de produção de leite e minimizando o intervalo entre partos. Desde então, se procura fornecer alimentos de qualidade e rever os níveis dos nutrientes fornecidos aos animais para diminuir a perda de peso no início de lactação, quando o consumo não atende o requerimento do animal e este entra em balanço energético negativo, principalmente devido à produção ascendente. Uma das características do leite bovino é a grande proporção de ácidos graxos saturados, sendo o leite um alimento rico em diversos nutrientes, e frequentemente relacionado às doenças cardiovasculares (DCV) em humanos, pela sua proporção de ácidos graxos saturados e pelo teor de colesterol, o que tem levado alguns profissionais da área médica sugerir a retirada do leite ou fornecimento de leite desnatado para pessoas com predisposição à DCV. No entanto alguns trabalhos têm mostrado que a utilização de diferentes fontes de lipídeos na dieta de vacas em lactação pode alterar o perfil de ácidos graxos no leite. Em trabalhos realizados no Brasil, a suplementação de dietas de vacas leiteiras com óleos vegetais e grãos de oleaginosas ricos em ácidos graxos (AG), tem se mostrado eficiente para promover mudanças positivas no perfil de AG da gordura do leite, tornando-a mais adequada e saudável para o consumo humano. Dentre os fatores que exercem influência na produção e reprodução, a nutrição tem um papel reconhecidamente importante por afetar diretamente aspectos da fisiologia e desempenho reprodutivo na fêmea bovina. As principais famílias de ácidos graxos poli-insaturados (AGPs) que afetam a fertilidade são principalmente ômega-3 e ômega-6. A causa da associação observada entre suplementação com lipídeos e maiores concentrações circulantes de hormônios esteroides relatada por diversos autores ainda não está bem definida. A suplementação com lipídeo tem efeitos benéficos no folículo, oócito, embrião e no útero em vacas leiteiras. O mecanismo pelo qual a gordura dietética ou lipídeo proporciona a melhora na produção e qualidade oocitária e embrionária parece estar relacionada com a atenuação do balanço energético negativo e com a depressão na síntese de prostaglandinas uterinas. No entanto o ácido graxo específico ou o grupo de ácidos graxos que causam essa melhora ainda não são totalmente conhecidos. Pensando na importância da atividade leiteira para o Brasil e no leite com sua relevância na dieta para saúde humana, o presente trabalho tem como objetivo avaliar os efeitos da inclusão de óleo de linhaça como fonte de w3 e óleo de soja como fonte de w6 nos parâmetros produtivos e reprodutivos de vacas leiteiras, assim como verificar se o leite com aumentos nas concentrações de ácidos graxos insaturados apresentam benefícios em parâmetros relacionados à saúde e reprodução em humanos, utilizando suínos como modelo experimental. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.