Busca avançada
Ano de início
Entree

Resistência à fadiga e à carga máxima suportada por restaurações indiretas confeccionadas com sistema CAD/CAM: avaliação de materiais protéticos e procedimentos adesivos de cimentação

Processo: 15/02461-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Marcelo Giannini
Beneficiário:Marcelo Giannini
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):17/50131-5 - Effect of argon plasma and primer application on the bond strength of resin cements to two yttrium-tetragonal zirconia polycrystal ceramics, AP.R
Assunto(s):Porcelana dentária  Cimentos de resina  Adesivos dentinários  Coroas dentárias  Dentística operatória  CAD/CAM  Fadiga dos materiais 

Resumo

O sistema CAD/CAM representa a evolução da tecnologia computadorizada aplicada à Odontologia. Variados materiais estão disponíveis para a confecção de restaurações indiretas com esse sistema, entretanto sabe-se que a longevidade das restaurações indiretas é dependente da preservação da estrutura dental, da técnica do preparo, do tipo de material protético e dos procedimentos clínicos de cimentação utilizados. Objetivos: Este projeto tem como objetivo geral avaliar a influência da técnica de cimentação e da espessura do material restaurador indireto na resistência à fadiga, a carga máxima para fratura e o modo da fratura de coroas totais confeccionadas com diferentes materiais protéticos pelo sistema CAD/CAM. Serão utilizados os seguintes materiais: di- (DL) e silicato de lítio (SL), zircônia (ZI) e compósito indireto (CI). Na Parte I deste projeto, os materiais protéticos serão analisados quanto à variação da espessura, enquanto na Parte II, a ZC será avaliada quanto à variação da técnica de cimentação com o uso do plasma de argônio e tipos de cimentos resinosos. Materiais e Métodos: Molares humanos receberão preparos padronizados para coroa total e serão restaurados com coroas CAD/CAM. No estudo que avaliará o efeito da espessura da coroa protética (0,5; 1,0 e 1,5 mm) serão testados todos os materiais (DL, SL, ZI e CI). Na parte segunda parte, o dente e/ou a ZI serão tratados com plasma, sendo as peças protéticas fixadas com cimentos resinosos auto-adesivo ou convencional. Após a cimentação, as coroas serão submetidas aos ciclos de cargas isométricas iniciando-se com uma carga de 200 N (até 1400 N) por no máximo 30.000 ciclos cada. Os espécimes que sobreviverem serão submetidos às cargas axiais até a fratura. Os espécimes serão avaliados quanto ao modo de fratura. Os grupos serão comparados utilizando-se análise da taxa de sobrevivência (teste de fadiga) e o teste T para os espécimes que resistirem à carga máxima. Todas as análises estatísticas serão ao nível de significância de 95%. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.