Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise peptidômica de vesículas extracelulares originadas de linhagens celulares, saliva e plasma de pacientes com carcinoma de células escamosas da cavidade oral

Processo: 16/07846-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2016 - 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Adriana Franco Paes Leme
Beneficiário:Adriana Franco Paes Leme
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Alan Roger dos Santos Silva ; Ana Carolina Prado Ribeiro e Silva ; Daniela Campos Granato
Assunto(s):Espectrometria de massas  Neoplasias bucais  Proteômica  Peptidômica  Vesículas extracelulares 

Resumo

O tipo mais comum de câncer de boca é o carcinoma de células escamosas (CEC), uma neoplasia maligna derivada do epitélio escamoso estratificado. A estimativa de câncer no Brasil para o ano de 2016 indica a ocorrência de aproximadamente 600 mil novos casos de câncer, dentre os quais 15.490 seriam de casos novos de câncer da cavidade oral, sendo 11.140 casos em homens e 4.350 em mulheres (INCA, 2016). O fator prognóstico mais utilizado é o estadiamento clínico do tumor, baseando-se na classificação TNM. Entretanto, esse sistema de classificação não é perfeito, principalmente porque tumores com morfologia e estágio similares apresentam diferentes comportamentos devido às características biológicas distintas. Além disso, um outro desafio clínico é correlacionar as informações histopatológicas e o prognóstico dos pacientes pois podem não refletir a biologia do tumor. Dessa forma, existe uma grande necessidade de explorar os mecanismos de desenvolvimento da doença para melhorar a decisão clínica no prognóstico, avaliar o perfil de risco do paciente, avaliar possibilidade de recorrência, como também para guiar para estratégias terapêuticas específicas. As vesículas extracelulares (VEs) tem ganhado uma considerável atenção nos últimos anos como mediadoras da sinalização intercelular e um novo modo de comunicação intercelular. Especialmente em câncer, as VEs tem sido associadas à preparação do sítio pré-metastático, pois atuam como mensageiras por carrearem moléculas de sinalização, como proteínas, lipídeos, metabólitos, RNA e DNA. Além de caracterizações e funções de proteínas exploradas no nosso grupo para CEC e mostrados na literatura, uma questão ainda não elucidada é o processamento das proteínas que ocorre dentro da VEs ou mesmo a seleção de peptídeos processados no citoplasma para dentro das VEs. Os peptídeos bioativos podem carrear sequências conservadas que podem regular alvos parácrinos e autócrinos. A identificação e o conhecimento do papel funcional desses peptídeos em VEs podem revelar moléculas envolvidas na progressão tumoral. A análise do rastreamento de nanopartículas combinada com proteômica baseada em descoberta são técnicas robustas para quantificar as VEs e identificar peptídeos. Dessa forma, esse projeto visa caracterizar os peptídeos extraídos de VEs de (1) células, originadas ou não, de metástases, SCC-9 LN1 e SCC-9, (2) saliva e (3) plasma de pacientes com câncer oral com estadiamento clínico de N0 com T3 e T4 e N+ com T1 e T2. Espera-se com os resultados gerados (i) caracterizar os peptídeos bioativos em VEs, (ii) associar essas informações às características clínico-patológicas dos pacientes e (iii) explorar a função em eventos biológicos envolvidos em câncer oral. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Marcador pode auxiliar no prognóstico do câncer de boca 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARNIELLI, CAROLINA MORETTO; SOARES MACEDO, CAROLINA CARNEIRO; DE ROSSI, TATIANE; GRANATO, DANIELA CAMPOS; RIVERA, CESAR; DOMINGUES, ROMENIA RAMOS; PAULETTI, BIANCA ALVES; YOKOO, SAMI; HEBERLE, HENRY; BUSSO-LOPES, ARIANE FIDELIS; CERVIGNE, NILVA KARLA; SAWAZAKI-CALONE, IRIS; MEIRELLES, GABRIELA VAZ; MARCHI, FABIO ALBUQUERQUE; TELLES, GUILHERME PIMENTEL; MINGHIM, ROSANE; PRADO RIBEIRO, ANA CAROLINA; BRANDAO, THAIS BIANCA; CASTRO, JR., GILBERTO DE; ALEJANDRO GONZALEZ-ARRIAGADA, WILFREDO; GOMES, ALEXANDRE; PENTEADO, FABIO; SANTOS-SILVA, ALAN ROGER; LOPES, MARCIO AJUDARTE; RODRIGUES, PRISCILA CAMPIONI; SUNDQUIST, ELIAS; SALO, TUULA; DA SILVA, SABRINA DANIELA; ALAOUI-JAMALI, MOULAY A.; GRANER, EDGARD; FOX, JAY W.; DELLA COLETTA, RICARDO; PAES LEME, ADRIANA FRANCO. Combining discovery and targeted proteomics reveals a prognostic signature in oral cancer. NATURE COMMUNICATIONS, v. 9, SEP 5 2018. Citações Web of Science: 9.
RIVERA, CESAR; ZANDONADI, FLAVIA SILVA; SANCHEZ-ROMERO, CELESTE; SOARES, CIRO DANTAS; GRANATO, DANIELA CAMPOS; ALEJANDRO GONZALEZ-ARRIAGADA, WILFREDO; PAES LEME, ADRIANA FRANCO. Agrin has a pathological role in the progression of oral cancer. BRITISH JOURNAL OF CANCER, v. 118, n. 12, p. 1628-1638, JUN 2018. Citações Web of Science: 1.
RIVERA, CESAR; OLIVEIRA, ANA KARINA; PEREIRA COSTA, RUTE ALVES; DE ROSSI, TATIANE; PAES LEME, ADRIANA FRANCO. Prognostic biomarkers in oral squamous cell carcinoma: A systematic review. Oral Oncology, v. 72, p. 38-47, SEP 2017. Citações Web of Science: 29.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.