Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização de um cimento odontológico experimental obtido a partir de extrato de algas marinhas vermelhas

Processo: 16/07996-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2016 - 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Marcela Rocha de Oliveira Carrilho
Beneficiário:Marcela Rocha de Oliveira Carrilho
Instituição-sede: Anhanguera Educacional S/A (AESA). São Bernardo do Campo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Paula Dias Ribeiro ; Fabiana Barbara Piveta ; Fernanda Cristina Pimentel Garcia ; Nilana Meza Tenório de Barros ; Susana Nogueira Diniz
Assunto(s):Materiais  Biotecnologia  Propriedades físicas  Produtos biológicos  Cimentos dentários  Teste de biocompatibilidade 

Resumo

Produtos naturais de origem marinha apresentam uma variedade de componentes bioativos e, portanto, representam uma fonte de interesse na busca de novos fármacos. Para sobreviver à competição, algas e outros organismos marinhos desenvolvem mecanismos de defesa que resultam na formação de uma diversidade de metabólitos. É crescente o número de substâncias isoladas desses organismos com estruturas químicas elucidadas e avaliadas em função de diferentes alvos biológicos, contribuindo para expandir o conhecimento na área de produtos naturais bioativos. O objeto de estudo desta pesquisa é explorar o potencial terapêutico de uma espécie de algas vermelhas que chamaremos de AlgaeExp, e cujo produto específico marinho não pode, por enquanto, ser revelado por se tratar de um produto de propriedade intelectual em processo de verificação de sua potencialidade de tornar-se uma patente. O Brasil detém uma das maiores reservas desta alga, uma fonte renovável de minerais, que tem sido comercializada no país e no exterior como suplemento nutricional, sobretudo como repositório de cálcio. Suplementos e/ou extratos de AlgaeExp tem sido utilizados com sucesso, por exemplo, no estímulo à formação óssea, consolidação de falhas em osso cortical, no crescimento de ossos longos e na biodisponibilidade de cálcio neste tecido. Estudos preliminares realizados em nosso laboratório com uma solução do extrato de AlgaExp apontam para uma mineralização parcial do esmalte dentário (comparável aquela obtida pelo uso de fluoretos) quando a estrutura do esmalte foi desmineralizada frente a um desafio acidogênico in vitro e in situ/ex vivo (dados não publicados). Em estudo piloto conseguimos preparar e testar, preliminarmente, uma mistura a partir do extrato de AlgaExp e água que resultaram em uma espécie de cimento com características de manipulação (tempo de trabalho e presa) e escoamento que estão dentro dos padrões exigidos pela ISO (International Standards Organization) para esta classe de biomateriais (cimentos odontológicos a base de água - dados não publicados). O objetivo geral deste projeto de pesquisa é formular e caracterizar este cimento experimental com vistas a utilizá-lo, em princípio, explorando sua potencialidade bioativa no estímulo à neoformação dos tecidos dentina e osso. Propriedades físicas, mecânicas, químicas e biológicas deste cimento experimental serão avaliadas por técnicas descritas detalhadamente no corpo da proposta. (AU)