Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da função respiratória de crianças em áreas urbanas do Estado de São Paulo e sua correlação com a qualidade do ar

Processo: 16/07533-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2016 - 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Alfésio Luís Ferreira Braga
Beneficiário:Alfésio Luís Ferreira Braga
Instituição-sede: Centro de Ciências Sociais Aplicadas. Universidade Católica de Santos (UNISANTOS). Santos, SP, Brasil
Pesq. associados: Beatriz Berenchtein Bento de Oliveira ; Lourdes Conceição Martins ; Luiz Alberto Amador Pereira ; Paula Roberta da Silva Pestana
Assunto(s):Crianças  Asma  Poluição do ar 

Resumo

Efeitos deletérios da poluição do ar sobre a saúde humana têm sido observados, incluindo aumentos em sintomas respiratórios e diminuições na função pulmonar. Poucos estudos no Brasil investigaram esta associação na população de crianças asmáticas e não há estudos nestas regiões. Objetivo: avaliar a influência da poluição atmosférica na função respiratória de crianças. Método: Estudo de painel, com avaliação longitudinal por 12 meses da exposição aos poluentes do ar e seus efeitos sobre a função respiratória de crianças e adolescentes, com idade superior a 6 anos e inferior a 12 anos, residentes em Santos, Cubatão e Presidente Prudente. Em cada localidade serão selecionadas 53 crianças asmáticas e 53 crianças sem a doença. Os dados serão obtidos através da realização mensal de espirometria, registro domiciliar de duas medidas diárias de pico de fluxo expiratório e avaliação nutricional, questionário auto-aplicável do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) e do questionário de controle da Asma - Childhood Asthma Control Test (c-ACT). As informações sobre a qualidade do ar serão obtidas por meio de dados da CETESB. Modelos de equações para estimativas generalizadas e modelos de regressão de efeitos mistos serão adotados para a análise dos efeitos da variação da exposição à poluição atmosférica sobre a função respiratória, controlados para temperatura, umidade e estado nutricional. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Frentes frias podem aumentar mortalidade por AVC 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.