Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do papel das células t e dos astrócitos do subnúcleo caudal na hipernocicepção inflamatória persistente induzida pela artrite na articulação temporomandibular de ratos

Processo: 16/16529-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2016 - 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Juliana Trindade Clemente Napimoga
Beneficiário:Juliana Trindade Clemente Napimoga
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic. Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC). Sociedade Regional de Ensino e Saúde S/S Ltda (SRES). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Cristina Gomes de Macedo Maganin ; Elizabeth Ferreira Martinez ; Marcelo Henrique Napimoga
Assunto(s):Articulação temporomandibular  Astrócitos  Dor  Microglia  Linfócitos T  Artrite reumatoide 

Resumo

A artrite reumatoide (AR) é uma poliartrite autoimune que resulta em um quadro sistêmico de inflamação crônica, acometendo articulações sinoviais como a articulação temporomandibular (ATM), sendo a dor a principal queixa dos pacientes. Nesse sentido, através de um modelo experimental de indução de artrite por albumina na ATM de ratos, demonstrou-se que as injúrias periféricas desencadeadas pela artrite na ATM foram capazes de promover uma ativação das células microgliais do subnúcleo caudal através da liberação de Catepsina S e Fractalcina associada ao aumento da expressão do receptor purinérgico P2X7. A literatura tem proposto que as células do sistema imune presentes no sistema nervoso central - células gliais, células endoteliais, macrófagos perivasculares e células T - apresentam papel chave na modulação da transmissão neural envolvendo condições dolorosas. Sendo assim, considerando que as ativação das micróglias está associado a indução e persistência da hipernocicepção inflamatória induzida pela artrite na ATM de ratos, é possível que as células T e astrócitos expressos no subnúcleo caudal trigeminal estejam sendo ativados através de mediadores inflamatórios liberados pelas micróglias determinando a persistência e cronificação da hipernocicepção inflamatória induzida pela artrite na ATM de ratos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BONFANTE, RICARDO; NAPIMOGA, MARCELO HENRIQUE; MACEDO, CRISTINA GOMES; ADBALLA, HENRIQUE BALLASSINI; PIERONI, VICTOR; CLEMENTE-NAPIMOGA, JULIANA TRINDADE. The P2X7 Receptor, Cathepsin S and Fractalkine in the Trigeminal Subnucleus Caudalis Signal Persistent Hypernociception in Temporomandibular Rat Joints. Neuroscience, v. 391, p. 120-130, NOV 1 2018. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.