Busca avançada
Ano de início
Entree

Transformações nas práticas e no uso de recursos naturais por populações habitantes de florestas tropicais da Amazônia e Mata Atlântica: Impactos das transferências condicionadas de renda por meio do Programa Bolsa Família

Processo: 16/12803-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2016 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carla Morsello
Beneficiário:Carla Morsello
Instituição-sede: Instituto de Energia e Ambiente (IEE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Povos indígenas  Diversificação  Produtos florestais  Recursos naturais 

Resumo

A redução da pobreza no mundo e no Brasil nos últimos quinze anos teve forte contribuição das transferências condicionadas de renda, como o Programa Bolsa Família (PBF). Ainda assim, a pobreza persiste, com incidência maior em áreas rurais, como regiões florestadas da Amazônia e Mata Atlântica. Nessas localidades, apesar da ampla dependência de recursos naturais (caça, pesca, coleta e agricultura de subsistência), pouco se sabe sobre os efeitos do PBF nas práticas e no uso de recursos naturais por suas populações. Este projeto objetiva, portanto, avaliar se existe associação entre renda monetária do PBF e diferenças entre unidades domésticas na diversidade de atividades (subsistência e obtenção de renda monetária) e no uso de recursos naturais por duas populações semiautárquicas. Em caso positivo, qual a natureza dos motivadores dessas diferenças. Para isso, serão levantadas informações por censo das unidades domésticas de quatro comunidades indígenas K)sêdjê na Amazônia, e de amostra estruturada de residências rurais em sete municípios do Vale do Ribeira paulista. Será adotado um delineamento observacional misto, com métodos qualitativos (e.g, grupos focais, calendários sazonais) e quantitativos aplicados às unidades domésticas e aos indivíduos, especificamente survey por entrevistas e três técnicas sistemáticas de observação direta. Os dados quantitativos serão pré-processados (pareamento a posteriori) e, analisados por procedimentos estatísticos apropriados a dados hierárquicos. Espera-se que os resultados contribuam à teoria sobre os efeitos da integração ao mercado, com informações novas sobre ingressos monetários que independem de esforço direto, além dos modelos de decisão (racionais/não racionais) predominantes. Para políticas públicas, devem contribuir ao entendimento da pobreza e seus determinantes em localidades rurais remotas. (AU)