Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica cerebral após insulto isquêmico em um roedor da Floresta Amazônica

Processo: 16/06879-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Carla Alessandra Scorza Bahi
Beneficiário:Carla Alessandra Scorza Bahi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Antônio Carlos Guimarães de Almeida ; Ésper Abrão Cavalheiro
Assunto(s):Neurofisiologia  Barreira hematoencefálica  Epileptogênese  Inflamação  Astrócitos 

Resumo

O acidente vascular encefálico isquêmico (AVEi) é uma das principais causas de morte no mundo e trata-se da doença neurológica mais incapacitante. No primeiro mês após o AVEi , a mortalidade é cerca de 10% e pode atingir 40% ao final do primeiro ano. Após o AVEi, ocorre uma complexa e multifacetada cascata de eventos. Além do prejuízo vascular e da neurodegeneração, estão entre as características marcantes mais comuns: a ruptura da barreira hemato-encefálica, a robusta ativação das células da glia e a acentuada resposta neuroinflamatória. Ainda, a atividade elétrica neuronal, que é um atributo fisiológico essencial do tecido nervoso, também é bastante impactada. Nesse cenário em que os eventos homeostáticos são drasticamente perturbados, a plasticidade pode ser mal-adaptativa e patológica, sendo este um tema de extremo interesse. Nos últimos anos, nosso laboratório tem estudado um roedor da floresta Amazônica, denominado Proechimys, que exibe grande resistência aos estímulos epileptogênicos. O AVEi é um evento epileptogênico clinicamente importante. Portanto, o Proechimys representa uma valiosa ferramenta para o estudo da repercussão cerebral ao insulto localizado provocado pelo AVEi cortical. Desse modo, o presente projeto foi concebido para avaliar a resposta cerebral aguda e tardia dos roedores Neotropicais Proechimys ao AVEi e comparar estes achados aos encontrados nos ratos Wistar. Caso sejam observadas diferenças, esse estudo deverá abrir caminho para novas pesquisas sobre mecanismos patofisiológicos do AVEi e a busca por novos alvos terapêuticos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
REYES-GARCIA, SELVIN Z.; DE ALMEIDA, ANTONIO-CARLOS GUIMARAES; ORTIZ-VILLATORO, NANCY N.; SCORZA, FULVIO A.; CAVALHEIRO, ESPER A.; SCORZA, CARLA A. Robust Network Inhibition and Decay of Early-Phase LTP in the Hippocampal CA1 Subfield of the Amazon Rodent Proechimys. FRONTIERS IN NEURAL CIRCUITS, v. 12, OCT 4 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.