Busca avançada
Ano de início
Entree

Patogenicidade fúngica: efeito do tabagismo, resposta imune e a modulação vacinal na paracoccidioidomicose e na histoplasmose

Processo: 16/08730-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Pelleschi Taborda
Beneficiário:Carlos Pelleschi Taborda
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Gil Benard
Pesq. associados:Ana Marisa Fusco Almeida ; Luiz Rodolpho Raja Gabaglia Travassos ; Maria José Soares Mendes Giannini ; Milton de Arruda Martins
Bolsa(s) vinculada(s):18/25171-6 - Prospecção de novos epítopos com potencial vacinal no controle da infecção experimental por Paracoccidioides lutzii, BP.PD
18/26402-1 - Prospecção de novos epítopos com potencial vacinal no controle da infecção experimental por Histoplasma capsulatum, BP.DD
17/25780-0 - Apresentação por células dendríticas humanas de peptídeos com capacidade vacinal e prospecção de antígenos pan-fúngicos na paracoccidioidomicose, BP.PD
Assunto(s):Paracoccidioidomicose  Histoplasmose  Resposta imune  Tabagismo  Hábito de fumar  Anticorpos monoclonais  Vacinas  Micologia 

Resumo

O grupo das micoses sistêmicas, que inclui a paracoccidioidomicose (PCM), criptococose e histoplasmose, entre outras, foi causa de óbito em 3.583 indivíduos entre 1996-2006 no Brasil. Destas, a PCM foi a mais importante com aproximadamente 51,2% dos casos seguida pela histoplasmose com 4,8% em pacientes não portadores do HIV. Ao considerar a AIDS como a causa básica de mortes e as micoses sistêmicas endêmicas como condições associadas, a histoplasmose aparece com 10,1 % e a PCM com 1,4%. A utilização de drogas antifúngicas é a melhor ferramenta atualmente disponível para o tratamento destas infecções. Entretanto, os pacientes são geralmente submetidos a longos períodos de tratamento, e recidivas e sequelas são frequentes. Modelos vacinais desenvolvidos contra aspergilose, candidíase, criptococose, coccidioidomicose e histoplasmose foram descritos, entanto, ainda não existe uma vacina eficaz. Em relação PCM, nosso grupo tem trabalhado no desenvolvimento de uma vacina peptídica (P10), originária de uma fração da glicoproteína imunodominante gp43 de Paracoccidioides brasiliensis. Contudo, uma mutação no gene da gp43 presente em Paracoccidioides lutzii inviabiliza o uso do P10 no controle da infecção por esta espécie. O presente projeto propõe várias abordagens para viabilizar uma estratégia de imunização na PCM: um núcleo de pesquisa terá ênfase no estudo de aspectos específicos da resposta imune, como o desempenho de neutrófilos, macrófagos, linfócitos TCD4+/CD8+, e células NK 1.1 no modelo experimental de infecção por leveduras e conídios das duas espécies de Paracoccidioides e vacinação com P10 profilática/terapêutica, em linhagens de camundongos com diferentes perfis de susceptibilidade. Um segundo subprojeto abordará o desenvolvimento de vacinas e imunização passiva com anticorpos, enfocando os efeitos citotóxicos e imuno-estimuladores do P10 em pacientes com PCM, a caracterização da atividade moduladora de células dendríticas de camundongos infectados com isolados virulentos de Paracoccidioides spp. na presença/ausência de drogas antifúngicas, avaliar o desempenho de antígenos e anticorpos contra P. lutzii com o objetivo de desenvolvimento de vacina, e identificar epitopo(s) para desenvolvimento de vacina a partir do antígeno M recombinante de Histoplasma capsulatum. O terceiro subprojeto será voltado para estudo da patogenicidade a partir da padronização de novos modelos experimentais alternativos de PCM (o lepidóptero Galleria Mellonela), em consonância com a demanda da sociedade civil pela diminuição do uso de modelos animais em experimentação. O 4º subprojeto abordará a influência do P10 na formação de biofilme em Paracoccidioides spp, uma vez que um dos maiores desafios na terapêutica de infecções fúngicas se deve à resistência aos antifúngicos que esta estrutura promove no parasita. Finalmente, a última abordagem será em relação ao papel do tabagismo como fator de patogenicidade no desenvolvimento da forma crônica da PCM, visto que virtualmente 100% dos pacientes com esta forma são tabagistas. Desta forma são esperados avanços na formulação de estratégia vacinal contra não só a PCM mas também histoplasmose, além de consolidar nosso conhecimento acerca da imunopatogenia destas micoses de importância em saúde pública de nosso país. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Pós-doutorado em Micologia Médica com bolsa da FAPESP 

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DUTRA DA SILVA XISTO, MARIANA INGRID; MUNOZ HENAO, JULIAN ESTEBAN; DIAS, LUCAS DOS SANTOS; PIRES SANTOS, GIULIA MARIA; ROCHA CALIXTOL, RENATA DE OLIVEIRA; BERNARDINO, MARIANA COLLODETTI; TABORDA, CARLOS PELLESCHI; BARRETO-BERGTER, ELIANA. Glucosylceramides From Lomentospora prolificans Induce a Differential Production of Cytokines and Increases the Microbicidal Activity of Macrophages. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 10, MAR 22 2019. Citações Web of Science: 0.
TABORDA, C. P.; BUCCHERI, R.; BENARD, G.; DUARTE-NETO, A. N.; NOSANCHUK, J. D.; TRAVASSOS, L. R. Paracoccidioides spp. and Histoplasma capsulatum: Current and New Perspectives for Diagnosis and Treatment. CURRENT TOPICS IN MEDICINAL CHEMISTRY, v. 18, n. 15, p. 1333-1348, 2018. Citações Web of Science: 0.
SILVA, LEANDRO B. R.; DIAS, LUCAS S.; RITTNER, GLAUCE M. G.; MUNOZ, JULIAN E.; SOUZA, ANA C. O.; NOSANCHUK, JOSHUA D.; TRAVASSOS, LUIZ R.; TABORDA, CARLOS P. Dendritic Cells Primed with Paracoccidioides brasiliensis Peptide P10 Are Therapeutic in Immunosuppressed Mice with Paracoccidioidomycosis. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 8, JUN 14 2017. Citações Web of Science: 3.
VIEIRA, ANA PAULA; BIANCONCINI TRINDADE, MARIA ANGELA; DE PAULA, FLAVIO JOTA; SAKAI-VALENTE, NEUSA YURICO; DA SILVA DUARTE, ALBERTO JOSE; CARVALHINHO LEMOS, FRANCINE BRAMBATE; BENARD, GIL. Severe type 1 upgrading leprosy reaction in a renal transplant recipient: a paradoxical manifestation associated with deficiency of antigen-specific regulatory T-cells?. BMC INFECTIOUS DISEASES, v. 17, APR 24 2017. Citações Web of Science: 2.
TRAVASSOS, LUIZ R.; TABORDA, CARLOS P. Linear epitopes of Paracoccidioides brasiliensis and Other Fungal Agents of Human Systemic Mycoses As vaccine Candidates. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 8, MAR 10 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.