Busca avançada
Ano de início
Entree

Biochemical characterization of branched chain amino acids uptake in Trypanosoma cruzi

Resumo

Trypanosoma cruzi é o agente etiológico da doença de Chagas. Durante o seu ciclo de vida, esse organismo alterna entre hospedeiros vertebrados e invertebrados. Uma característica central desse parasita é a sua flexibilidade metabólica, sendo capaz de obter energia através da oxidação de uma variedade de nutrientes que podem ser transportados desde o médio extracelular. Vários desses metabólitos, mais especificamente aminoácidos, apresentam uma variedade de funções que vão além do seu papel como fontes de energia. Os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA pelas suas iniciais em inglês) além da sua função na biossíntese de ATP estão envolvidos na síntese de esteróis por exemplo leucina esta envolvida na regulação negativa do processo de diferenciação do parasita que acontece no tubo digestivo do inseto vector. BCAA são metabólitos essenciais na maioria dos eucariotos não fotossintéticos, incluindo tripanossomas. Devido a isto, o metabolismo dos BCAAs em T. cruzi depende principalmente do seu transporte para o interior da célula. No presente trabalho mostramos a caracterização cinética do transporte de BCAAs em epimastigotas de T. cruzi. Nossos dados mostram que os BCAAs são transportados por um único sistema saturável, capaz de reconhecer os três aminoácidos deste grupo (leucina, isoleucina e valina). Em função disso, utilizamos leucina para aprofundar a caracterização do sistema. A atividade de transporte aumentou linearmente com a temperatura entre 10 e 45ºC, permitindo calcular uma energia de ativação de 51,30 kJ/mol. O transporte de Leucina é um processo ativo dependente da produção de ATP, e do gradiente de H mas não dos gradientes de Na ou K na membrana citoplásmica. (AU)