Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no projeto temático 15/26818-2: sistema de estereologia computadorizado com microscópio motorizado

Processo: 16/08976-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de janeiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Dora Selma Fix Ventura
Beneficiário:Dora Selma Fix Ventura
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/26818-2 - Desenvolvimento e implantação de métodos de avaliação visual: aplicações clínicas e em modelos animais, AP.TEM
Assunto(s):Morfologia (anatomia)  Neurotoxicidade  Retina  Visão de cores  Estereologia  Laboratórios multiusuários  Equipamentos e provisões  Equipamentos multiusuários 
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Agendamento de uso: E-mail de agendamento não informado

Resumo

Estudos morfológicos da retina de vertebrados permitem avaliar diversos parâmetros das capacidades visuais, em estados fisiológicos normais ou alterados. Por estar fisicamente isolada do resto do sistema nervoso central, a retina permite analisar como diferentes espécies percebem o seu ambiente, e como a informação visual é filtrada e processada pelo cérebro antes do início do comportamento. A técnica de amostragem de células em retinas planas é uma importante ferramenta para avaliar a estrutura e organização da retina. Nos últimos anos, uma abordagem estereológica baseada no método de fracionamento óptico "optical fractionator method" foi desenvolvida para o uso em retinas planas. O método de estereologia possibilita uma quantificação precisa, eficiente e confiável do número de células da retina, além de permitir estimar a qualidade dos valores quantitativos obtidos, através do cálculo do coeficiente de erro (CE). Esta abordagem já é atualmente o padrão mais aceito neste campo. O mapeamento da retina é feito com uso de um microscópio composto equipado com um estágio motorizado X, Y e Z conectado a um computador que executa um software de estereologia como Stereo Investigador (MicroBrightField, Colchester, VT) para digitalizar as imagens. No computador, os limites das bordas da retina são delineados com uma objetiva de baixa magnificação, assim como todas as estruturas internas, como nervo óptico e processo falciforme. Usando o software da estereologia, caixas de contagem aleatórias e sistemáticas são posicionadas sobre a retina desenhada, em um padrão de grades que cobre toda a sua extensão. Para obter estimativas do número total de neurônios utilizando o método estereológico de fracionamento óptico, uma sonda tridimensional é utilizada para contagem de núcleos de neurônios, o "optical dissector", combinada a um esquema de amostragem sistemática e uniforme, "fractionator". O procedimento de fracionamento óptico leva em consideração os seguintes fatores: 1) a relação entre o número de cortes da amostra e o número total de cortes (section sampling fraction, ssf); 2) a relação entre a área da caixa de contagem e a área da grade (area sampling fraction, asf); e 3) a relação entre a altura do dissector e a média da espessura medida (thickness sampling factor, tsf). Em cada ponto de contagem a espessura da camada de células é avaliada usando o foco fino do microscópio. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.