Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de fatores antivirais e exossomas em trofoblastos e monócitos de recém-natos na infecção in vitro por Zika vírus

Processo: 16/16840-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Maria Notomi Sato
Beneficiário:Maria Notomi Sato
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vírus Zika  Aedes aegypti  Imunidade inata  Trofoblastos  Exossomos  Monócitos 

Resumo

Zika Vírus (ZKV) é um flavivírus emergente, transmitido por mosquitos do gênero Aedes, capaz de causar uma infecção primária semelhante à dengue, mas com reconhecido potencial teratogênico, particularmente de microcefalia fetal. Apesar da capacidade do ZKV em infectar diferentes tipos celulares, como células epiteliais, progenitores neuronais e células da interface materno-fetal, indica que a infecção possui um caráter sistêmico, ainda pouco se conhece sobre as vias de disseminação assim como o perfil de resposta imune antiviral. Neste sentido, células imunes, como monócitos, podem exercer papel relevante tanto na deflagração da resposta inflamatória, quanto no transporte do vírus para diferentes sítios anatômicos. Porém, além da importância das células na patogênese das infecções virais, tem recebido reconhecimento crescente o papel de elementos subcelulares - tais como os exossomos - na regulação da resposta imune do hospedeiro. Além de carrearem fatores antivirais, exossomos também podem albergar elementos virais, podendo exercer um papel dúbio na infecção - uma hipótese particularmente crítica na interface materno-fetal. Portanto, dada a grande relevância dos monócitos e trofoblastos nas infecções virais congênitas, nosso trabalho irá investigar como se dá o diálogo entre estas células e o ZKV sob o prisma dos fatores antivirais e dos exossomas. Investigaremos como os monócitos e trofoblastos respondem ao flavivírus em relação aos receptores de entrada, às vias de sinalização antivirais deflagradas e a produção de fatores inflamatórios e quimiotáticos; e traçaremos o perfil proteômico dos exossomas produzidos na resposta ao vírus. Nossos resultados enriquecerão a conhecimento sobre a patogênese da infecção pelo ZKV, podendo contribuir na identificação de novos alvos terapêuticos e de diagnóstico. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
YAMADA YOSHIKAWA, FABIO SEITI; PIETROBON, ANNA JULIA; CALVIELLI CASTELO BRANCO, ANNA CLAUDIA; PEREIRA, NATALLI ZANETE; DA SILVA OLIVEIRA, LUANDA MARA; MACHADO, CLARISSE MARTINS; DA SILVA DUARTE, ALBERTO JOSE; SATO, MARIA NOTOMI. Zika Virus Infects Newborn Monocytes Without Triggering a Substantial Cytokine Response. Journal of Infectious Diseases, v. 220, n. 1, p. 32-40, JUL 1 2019. Citações Web of Science: 1.
YAMADA YOSHIKAWA, FABIO SEITI; EMIDIO TEIXEIRA, FRANCIANE MOURADIAN; SATO, MARIA NOTOMI; DA SILVA OLIVEIRA, LUANDA MARA. Delivery of microRNAs by Extracellular Vesicles in Viral Infections: Could the News be Packaged?. CELLS, v. 8, n. 6 JUN 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.