Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de metodologia de trabalho com ponte RTK para envio de correções RTK na agricultura de precisão

Processo: 16/08440-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geodésia
Pesquisador responsável:Fernanda Toledo Bastos Guandalini
Beneficiário:Fernanda Toledo Bastos Guandalini
Empresa:GPS Agrimensora Eireli - EPP
Município: São Paulo
Pesquisadores principais:Marcos Guandalini
Pesq. associados:Danilo Aparecido Rodrigues
Assunto(s):Topografia  Agricultura de precisão  Modernização da agricultura  Plantio  Colheita  Cana-de-açúcar 

Resumo

Este projeto tem como proposta a criação de uma nova metodologia de trabalho na Agricultura de Precisão, mais precisamente no que se refere a utilização de pilotos automáticos para a automação das etapas de plantio e colheita de cana de açúcar. A Metodologia a ser desenvolvida é baseada na utilização de "Ponte RTK" (RTK BRIDGE) para converter os dados de NRTK - Network Real Time Kinematic (por GSM) para dados transmitidos via rádio UHF. A GPS Agrimensora Eireli é uma empresa especializada em pesquisa e desenvolvimento do grupo da Hezolinem Equipamentos possui um centro de pesquisa e desenvolvimento experiente, com profissionais reconhecidos pelo mercado, responsável pelo desenvolvimento do software DataGeosis de topografia e Geodésia e do primeiro blog de agrimensura no Brasil (www.agrimensordofuturo.com). O CEGAT (Centro Geodésico da Alezi Teodolini) foi criado em 2003, quando iniciou a instalação das ERAs (Estações de Referência Ativa) no estado de São Paulo e, posteriormente, em outubro de 2012, adquiriu-se o software alemão GEO++, o qual possibilitou a implantação inédita na América Latina da técnica RTK em REDE (chamada no trabalho de NRTK: Network Real Time Kinematic) no estado de São Paulo e Minas Gerais, totalizando, atualmente, 39 ERA em NRTK e 14 ERA na técnica RTK/GSM disponíveis também em outros estados do Brasil. Todo o investimento realizado foi financiado por recurso próprio da empresa. A técnica NRTK já é consagrada na América do Norte e na Europa, sua principal barreira para a implantação no Brasil é o tipo financiamento direcionado ao projeto, à educação dos usuários e à implantação dos novos métodos de posicionamento gerados pelo serviço. A GPS Agrimensora realizou um pouco das três tarefas nos últimos três anos e com isso adquiriu-se muita experiência nesta área e isso fez com que a equipe técnica vislumbrasse outras aplicações que poderiam se utilizar destes dados de alta precisão, daí a ideia de aplicar esta na Agricultura de Precisão. Portanto espera-se desenvolver a metodologia citada em aplicações do Plantio e colheita automática da safra de cana de açúcar. A vantagem da utilização da técnica NRTK em conjunto com a "Ponte RTK" quando comparado aos métodos tradicionais usados atualmente é que não será mais necessária a construção de torre fixas de rádio, a homologação de frequência UHF junto a ANATEL e o mais importante é que a Ponte RTK possibilita a geração de correções em diversos formatos de mensagem de navegação usadas na transmissão do RTK e, assim será possível transmitir correções RTK para as diversas marcas de tratores e maquinário agrícola existente utilizando apenas um equipamento. Eliminando um problema atual nos dias de hoje que é o uso de diversas estações GNSS Base em uma determinada localidade para atender as diferentes marcadas de equipamento existentes, tais como: John Deere, Trimble, Topcon, Leica entre outras. O impacto positivo e o consequente benefício para a agricultura do estado de São Paulo são significativos e trarão ganhos diretos e indiretos para toda a cadeia de valor envolvida nos projetos de automação de plantio e colheita. A GPS Agrimensora cumprirá, através desse projeto, sua missão como empresa para levar novos produtos e serviços ao mercado brasileiro, gerando um ganho direto de produtividade e retorno financeiro ao cliente final que são as usinas de cana ou fornecedores de cana de açúcar as usinas. (AU)