Busca avançada
Ano de início
Entree

Caixa separadora água óleo para operação em alta temperatura

Processo: 15/50555-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de março de 2017 - 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Sistemas Elétricos de Potência
Convênio/Acordo: FINEP - PIPE/PAPPE Subvenção
Colaborou com o Tema: Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer)
Pesquisador responsável:Flavio Faria
Beneficiário:Flavio Faria
Empresa:Quantum Comércio e Serviços de Tecnologia e Inovação Ltda
Município: Campinas
Assunto(s):Distribuição de energia elétrica  Reatores e transformadores  Extração líquido-líquido 

Resumo

A Caixa Separadora desenvolvida em projeto anterior mostrou-se uma solução inédita e eficaz para uso junto as tubulações e caixas de captação contenção existentes em SEs Elétricas, recebendo aprovação tanto de empresas concessionárias de energia elétrica, como de órgãos governamentais de fiscalização do meio ambiente. No entanto, por exigências de muitos clientes, a mesma deverá suportar temperaturas da ordem de até 170°C quando da ocorrência de incêndios nos transformadores; situação em que o óleo quente contido no transformador é drenado pára a Caixa. Para a adequação da Caixa a estas condições, urge a necessidade de adaptação tanto de sua estrutura como do sensor e mantas absorventes nela utilizadas para suportarem tal temperatura. A resina com reforço de fibra de vidro (RRFV) desenvolvida, não atende esses requisitos impedindo notadamente a aceitação, venda e aplicação das Caixas Separadoras existentes. No intuito de superar tal obstáculo técnico o presente projeto visa adequar e analisar o desempenho do uso de um novo material compósito constituído de uma matriz polimérica (resina sintética) a ser utilizada no processo de fabricação da Caixa Separadora Água-óleo para Operação em Alta Temperatura, bem como ajuste de sensores e novas mantas absorventes de óleo capazes de operar a contento em tais condições. Com a adequação técnica da Caixa Separadora para operação confiável em altas temperaturas e a obtenção de protótipos em formatos "industriais" capazes de serem comercializados a custos razoáveis, aliado a um plano de negócios consistente, capaz de mapear o mercado futuro, criar um piano de dimensionamento e de investimentos dos recursos a serem requeridos para fabricação, e com ações de marketing e comercialização a serem traçadas nesta fase da inovação, espera-se que as chances de sucesso da inserção da Caixa Separadora no mercado nacional sejam as melhores e mais adequadas possíveis. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.