Busca avançada
Ano de início
Entree

Conservação da biodiversidade em exposições de zoológicos e aquários: da informação ao engajamento

Processo: 16/05836-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2016 - 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Pesquisador responsável:Alessandra Fernandes Bizerra
Beneficiário:Alessandra Fernandes Bizerra
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Brady Wagoner ; Celi Rodrigues Chaves Dominguez ; Eric Jensen ; Viviane Aparecida Rachid Garcia
Assunto(s):Educação não formal  Biodiversidade  Conservação dos recursos naturais   Exposições educativas  Zoológicos  Aquários 

Resumo

A Conservação da Biodiversidade é tema recorrente em diversos espaços sociais. Nas esferas política, acadêmica ou educacional, muitas são as ações que visam condições otimizadas do ambiente natural. Entretanto, também são extensas as ações humanas que condicionam a atual crise ambiental, gerando tensões e conflitos que permeiam o cotidiano dos cidadãos. Espaços de Educação Não Formal têm sido considerados como locais em que as tensões presentes no discurso conservacionista podem ser amplamente investigadas. Além disso, citados pelos brasileiros como um dos mais visitados locais de atividades científico-culturais, os zoológicos e aquários assumem-se como instituições fundamentais para a conservação da biodiversidade. Nesse cenário, frente a seu numeroso público e sua potencial importância para a conservação da biodiversidade, torna-se relevante questionar o papel dos zoológicos para a resolução dessas contradições. A partir do referencial teórico da Teoria da Atividade, busca-se, nesta investigação, compreender como se dão as significações e práticas voltadas à conservação da biodiversidade, tanto pelos profissionais de instituições zoológicas quanto pelos públicos que as visitam, bem como ressaltar as negociações estabelecidas entre os discursos desses sujeitos. Espera-se, com isso, elencar elementos, pressupostos e características presentes nessas exposições que possam otimizar o entendimento público da ciência acerca da conservação da biodiversidade e possíveis engajamentos. Além disso, considera-se como possível inovação da presente pesquisa o desenvolvimento de uma ferramenta metodológica que possibilite a análise tanto de discursos expostos quanto de discursos das audiências, bem como a proposição de ações organizadoras que permitam aos zoológicos e aquários o fortalecimento de sua missão como instituições voltadas para a conservação da biodiversidade. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.