Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de associação genômica ampla para a resposta mediada por células de cães naturalmente infectados por Leishmania infantum

Processo: 16/22516-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Marcia Dalastra Laurenti
Beneficiário:Marcia Dalastra Laurenti
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estudo de associação genômica ampla 

Resumo

Estudo de associação genoma-em larga escala (GWAS) poderia desvendar a complexidade da imunidade mediada por células (IMC) para a leishmaniose canina (CanL). Assim, analisamos 110.165 polimorfismos de um único nucleotídeo (SNPs) com o objetivo de identificar regiões cromossômicas associadas ao teste de hipersensibilidade cutânea de leishmanina (LST), ensaio de proliferação de linfócitos (LPA) e respostas de citocinas para uma melhor compreensão do papel desempenhado pelo IMC na infecção natural de Leishmania infantum em 189 cães. Com base em LST e LPA, foram identificados quatro perfis de IMC (LST- / LPA-, LST+ / LPA-, LST- / LPA+ e LST+ / LPA+), que não foram associados a cães subclínicos infectados ou doentes. Os cães LST+ / LPA+ apresentaram níveis aumentados de IFN-g e TNF-a e parasitismo moderado nos linfonodos, enquanto que os cães LST- / LPA+, apesar do aumento do IFN-g, também apresentaram níveis aumentados de IL-10 e TGF-² e alta carga parasitária no linfonodo. A baixa proliferação de células T sob baixa carga parasitária sugeriu que L. infantum não induzem CMI eficaz no estágio inicial da infecção. Ao todo, os marcadores genéticos explicaram respectivamente 87%, 16%, 15%, 11%, 0% e 0% da variância fenotípica em TNF-±, TGF-², LST, IL-10, IFN-g e LPA. A GWAS mostrou que as regiões associadas ao TNF-a incluem os genes IL12RB1, JAK3, CCRL2, CCR2, CCR3, CXCR6 envolvidos na sinalização de citocinas e quimiocinas. As regiões associadas a LST contêm COMMD5 e SHARPIN envolvidas na regulação da sinalização NF-kB; e região associada a IL-10 incluem LTBP1 e RASGRP3 envolvidos na diferenciação dos linfócitos T reguladores. Estes achados localizam regiões cromossômicas relacionadas à reação mediada por células que potencialmente afetam a complexidade da resposta clínica e a replicação parasitária em infecção canina por L. infantum. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.