Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de arbovírus (Dengue, Zika vírus e Chikungunya) em doadores e receptores de transplante de células-tronco hematopoéticas do HC-FMUSP

Processo: 16/14880-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Silvia Figueiredo Costa
Beneficiário:Silvia Figueiredo Costa
Instituição-sede: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Alfredo Mendrone Junior ; José Eduardo Levi
Assunto(s):Vírus Zika  Dengue  Transplante de células-tronco hematopoéticas  Arbovirus  Febre de Chikungunya 

Resumo

O Brasil, país de clima tropical, apresenta elevada prevalência de arboviroses, especialmente dengue e chikungunya. Surtos de infecção causados por Zika vírus têm sido descritos na África, no sudeste asiático e, atualmente, nas américas, especialmente em nosso país. O Brasil também se destaca no cenário mundial de transplante de células progenitoras hematopoéticas e de órgãos sólidos. A ocorrência de arboviroses na população transplantada, em particular em transplante hematológico é rara e tem sido recentemente descrita em estudos brasileiros, provavelmente devido aos surtos que estão acontecendo no país. Entretanto, pouco se sabe a respeito da evolução destas doenças neste grupo populacional. Este estudo tem como objetivos descrever as formas de apresentação clínica, as alterações laboratoriais e a avaliar a dinâmica viral destas arboviroses na população submetida a transplante de células progenitoras hematopoéticas atendidas no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade do Estado de São Paulo. Trata-se de uma coorte prospectiva de 200 pacientes e, estes serão acompanhados por 1 ano (transplantes alogênicos) e 3 meses (transplantes autólogos). Os doadores dos transplantes alogênicos serão avaliados antes do transplante. Será realizada a investigação da doença vetorial hospitalar como também relacionada a transmissão por hemocomponentes. Todos os pacientes serão avaliados por sorologia para dengue, chikungunya e zika, e também por PCR. Os doadores de hemocomponentes e da medula serão investigados novamente se o receptor da medula for positivo para arbovirose. (AU)