Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interface de uma resina autoadesiva e dentina afetada por cárie: microdureza, FTIR, MEV e resistência adesiva.

Processo: 15/23185-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Míriam Lacalle Turbino
Beneficiário:Míriam Lacalle Turbino
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cárie dentária  Resinas compostas  Dentística 

Resumo

O objetivo deste estudo consiste em avaliar a dureza, o grau de conversão, a adaptação marginal, a resistência de união e as características morfológicas da interface adesiva formada por uma resina composta autoadesiva (Vertise Flow - Kerr) e a dentina sadia e afetada por cárie, em comparação a um sistema adesivo associado à uma resina flow convencional. Preparos cavitários serão realizados na dentina oclusal de molares humanos (2 mm x 6 mm x 2 mm).Por meio do método microbiológico, será produzida dentina afetada por cárie na metade da parede pulpar dos preparos, os quais serão restaurados e cortados no sentido mésio-distal do dente para evidenciação da interface adesiva. Metade dos espécimes será submetida aos ensaios de dureza e a outra metade dos espécimes será analisada por microscopia eletrônica de varredura com a finalidade de mensurar a largura da maior fenda de desadaptação marginal encontrada nas restaurações e descrever as características morfológicas da interface. Para análise do grau de conversão, os espécimes serão confeccionados a partir de 10 molares humanos preparados e que passaram pelo ensaio cariogênico como os demais dentes. Os dentes serão cortados no sentido vestíbulo-lingual de forma que sejam obtidas duas fatias (2 mm de espessura) por dente, uma com dentina sadia e a outra com dentina afetada. Os materiais restauradores serão inseridos nos preparos de forma que o grau de conversão seja aferido antes e depois da fotoativação. A resistência de união será obtida por microcisalhamento, em que cilindros das duas resinas testadas serão confeccionados sobre a dentina hígida e afetada por cárie e o teste será executado em uma máquina de ensaios universais. Cada variável resposta será avaliada separadamente por meio de análise de variância dois fatores e teste de Tukey, em caso de normalidade. As características morfológicas serão descritas após análise qualitativa. (AU)