Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do resultado da troca de valva pulmonar tardia após cirurgia de correção de Tetralogia de Fallot

Resumo

Apesar da regurgitação valvar pulmonar ser bem tolerada logo após a cirurgia de correção de Tetralogia de Fallot (TF), esta pode resultar em dilatação progressiva do ventrículo direito e consequente disfunção. Nos pacientes assintomáticos, ainda existem dúvidas sobre o momento e os benefícios da troca de valva pulmonar, em especial para aqueles com grandes volumes ventriculares.OBJETIVOS: Avaliar a redução do tamanho da cavidade ventricular direita no pós-operatório tardio de correção de Tetralogia de Fallot em pacientes submetidos à troca valvar pulmonar por insuficiência pulmonar; avaliar morbimortalidade precoce e tardia relacionadas à troca valvar pulmonar (TVP) tardia após correção total de Tetralogia de Fallot (TF); determinar qualidade de vida e capacidade funcional após TVP. Metodologia: Estudo retrospectivo e prospectivo de pacientes em pós-operatório tardio de TF submetido a troca de valva pulmonar devido a insuficiência da mesma. Avaliação dos dados de prontuário e comparação dos volumes ventriculares antes a após o procedimento. Avaliação da qualidade de vida e da capacidade após um ano de seguimento pós-operatório. Perspectiva e aplicação: Com este estudo, poderemos identificar se pacientes com grandes dilatações de ventrículo direito, com ausência de sintomas, beneficiam-se de cirurgia de troca de valva pulmonar, através de índices de capacidade física, qualidade de vida e fração de ejeção. Visamos, portanto sugerir mudança nos parâmetros de indicação de TVP em pacientes assintomáticos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)