Busca avançada
Ano de início
Entree

Problemas complexos em contexto de mudanças ambientais: contribuições a análise de saúde mental

Processo: 16/18585-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Sonia Regina da Cal Seixas
Beneficiário:Sonia Regina da Cal Seixas
Instituição-sede: Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Gabriela Farias Asmus ; João Luiz de Moraes Hoefel ; Michelle Renk
Assunto(s):Sociologia ambiental  Adaptação  Saúde mental  Vulnerabilidade  Impactos ambientais  Impactos na saúde  Políticas públicas 

Resumo

A presente proposta dará continuidade às pesquisas sobre mudanças ambientais e seus impactos na saúde humana e mental, que têm sido desenvolvidas nos últimos anos, coordenadas pela responsável desta proposta, apoiadas pela FAPESP e pelo CNPq (Bolsista de Pq). A partir dessas pesquisas tem sido possível observar que vários municípios têm sofrido grandes transformações socioambientais, onde o planejamento ambiental não tem priorizado a sustentabilidade dos recursos ambientais e permitido a prevalência de um modelo de desenvolvimento econômico baseado na construção de mega projetos tecnológicos, na ocupação de áreas de conservação ambiental, na construção de moradias em situação de risco, e onde a vulnerabilidade da população mostra-se mais evidente, e submetida a riscos sociais e tecnológicos. Com o aprofundamento das pesquisas, pode-se incorporar o conceito de mudanças ambientais globais, que tem chamado atenção de forma sistemática para as variações climáticas como uma das consequências significativas que se apresentam tanto no plano global quanto local. Assim, pretende-se com a pesquisa proposta consolidar o arcabouço de análise, a partir da seguinte pergunta norteadora: "como as mudanças ambientais impactam a saúde mental da população?". Para tanto, três estratégias metodológicas deverão ser contempladas no período: 1. Continuidade da colaboração acadêmica internacional, através de diálogo intenso com pesquisadores; 2. Continuidade da coleta e sistematização de referências em bases de dados nacionais e internacionais e 3. Desdobramento e aprofundamento da experiência teórica com a finalização da primeira etapa da pesquisa empírica no eixo exportador (Rod. dos Tamoios - D. Pedro I) [FAPESP, n. 2013/17173-5]. Como produto desta pesquisa pretende-se produzir uma reflexão aprofundada que possa contribuir para melhorar o entendimento deste eixo temático, e contribuir em políticas públicas; elaboração de artigos científicos e participação em Congressos Internacionais. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.