Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação do perfil metabolômico de linfoma não Hodgkin para identificação de biomarcadores tumorais

Processo: 16/07014-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Ana Valéria Colnaghi Simionato Cantu
Beneficiário:Ana Valéria Colnaghi Simionato Cantu
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Marcos Nogueira Eberlin ; Ronei Jesus Poppi ; Victor Piana de Andrade ; Vladmir Cláudio Cordeiro de Lima
Assunto(s):Métodos bioanalíticos  Cromatografia a gás  Cromatografia líquida  Espectrometria de massas  Metabolômica  Neoplasias  Biomarcadores 

Resumo

O prognóstico do linfoma não Hodgkin é atualmente determinado pelo Índice Prognóstico Internacional, que é obtido a partir de características físicas, observações patológicas e sintomas reportados pelo paciente. Assim sendo, a pesquisa por biomarcadores tumorais de prognóstico e predição para linfomas não Hodgkin é essencial, no sentido de prever com maior exatidão e rapidez a evolução da doença e o tratamento adequado para cada indivíduo. Neste projeto propõe-se a investigação do perfil metabolômico de linfoma não Hodgkin para identificação de biomarcadores de prognóstico e predição por LC-MS/MS, GC-MS e CE-MS/MS. Inicialmente serão feitas análises por LC-MS/MS, GC-MS e e CE-MS/MS de amostras de soro sanguíneo e urina de indivíduos sadios para otimização das condições de análise. O preparo de amostra em LC-MS/MS e CE-MS/MS deverá ser o mais simples possível afim de evitar perdas de analitos durante a manipulação da mesma. Já para as análises por GC-MS, será necessária maior manipulação das amostras biológicas afim de tornar/amostrar os analitos voláteis e termicamente estáveis. Para isso, são propostas três vertentes: derivatização convencional; análise de compostos orgânicos voláteis; derivatização on fiber por microextração em fase sólida. Concomitantemente, amostras de soro sanguíneo e urina de portadores da doença serão coletadas e armazenadas antes de cada ciclo de quimioterapia para serem então analisadas pelos métodos desenvolvidos. Após o tratamento dos dados por análise estatística multivariada, os potenciais biomarcadores serão validados e poderão auxiliar no tratamento a ser aplicado em uma abordagem de medicina personalizada. (AU)