Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação do efeito da Terapia Fotodinamica Antimicrobiana na descontaminação de implantes, associados ou não ao uso de L-PRF em defeitos peri-implantares induzidos em minipigs.

Processo: 16/10453-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Arthur Belem Novaes Junior
Beneficiário:Arthur Belem Novaes Junior
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados: Gabriel Figueiredo Bastos ; Umberto Demoner Ramos
Assunto(s):Implantodontia  Peri-implantite 

Resumo

Ainda não há tratamento padrão ouro para a periimplantite, portanto, há a necessidade de se estabelecer um protocolo terapêutico efetivo na descontaminação e re-osseointegração de implantes afetados. O objetivo do estudo é caracterizar o perfil microbiológico, inflamatório, clínicos e radiográfico na periimplantite induzida em minipigs e avaliar o efeito da terapia fotodinâmica antimicrobiana (aPDT) associada ao uso de L-PRF, na descontaminação e re-osseointegração de defeitos periimplantares. 8 minipigs terão seus pré-molares mandibulares bilaterais extraídos, para posterior instalação de 8 implantes com os cicatrizadores. Após 2 meses serão instaladas ligaduras ao redor dos cicatrizadores para indução da periimplantite. Constatada a doença, as ligaduras serão removidas e as regiões serão descontaminadas comraspagem, raspagem associada ao L-PRF, aPDT ou aPDT associada ao L-PRF. Após 12 semanas será feita uma reabertura e 15 dias depois a eutanásia dos animais. Para caracterização da periimplantite será realizada análise de citocinas por Luminex (perfil inflamatório), e pirosequenciamento (perfil microbiológico) e avaliação da perda óssea radiográfica e progressão clínica da doença. Para avaliar o efeito do uso combinado da aPDT ou tetraciclina e L-PRF, na descontaminação e re-osseointegração dos defeitos periimplantares serão feitas análises clínicas de extensão do defeito, micro-CT, histometria e histomorfometria. Espera-se que os implantes tratados com aPDT e L-PRF sejam superiores na descontaminação e re-osseointegração de defeitos peri-implantares. (AU)