Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

Estimativa da produtividade líquida da comunidade marinha no giro oligotrófico do Atlântico Sul via imagens do satélite Sentinel-3

Processo: 16/50221-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Convênio/Acordo: NERC, UKRI
Pesquisador responsável:Enner Herenio de Alcântara
Beneficiário:Enner Herenio de Alcântara
Pesq. responsável no exterior: Timothy Smyth
Instituição no exterior: Plymouth University, Inglaterra
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos, SP, Brasil
Assunto(s):Imageamento de satélite  Geoprocessamento  Modelagem ambiental  Atlântico Sul 
Publicação FAPESP:https://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/fapesp_uk_jHjjg82_124_124.pdf

Resumo

O projeto tem os seguintes objetivos: 1. Avaliar a acurácia dos produtos nível 2 de Reflectância e Clorofila-a (Chia), do instrumento OLCI/ Sentinel-3 utilizando dados in situ amostrados no Atlântico Sul pelo "Transecto Meridional do Atlântico"(AMT cruise) e ao longo da costa brasileira pelo INPE/USP/UNESP. 2. Utilizar o produto de Chia com maior acurácia para estimar a produção primária (PP), avaliar algoritmos para estimar a produtividade líquida da comunidade marinha (PLC) na costa brasileira e no giro subtropical do Atlântico Sul. O INPE/USP/UNESP testaram diferentes modelos para estimar a PP, que serão comparados com os desenvolvidos pelo PML. 3. O algoritmo para estimar a PLC será aplicado em imagens OLCI/Sentinel-3 para uma avaliação preliminar da função do giro do Atlântico Sul como fonte ou sumidouro de CO2, para ou da atmosfera. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.