Busca avançada
Ano de início
Entree

Tratamento de águas residuárias agroindustriais usando processos eletroquímicos oxidativos avançados

Processo: 16/22115-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2017 - 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Água e Solo
Pesquisador responsável:Juliane Cristina Forti
Beneficiário:Juliane Cristina Forti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Engenharia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Tupã. Tupã , SP, Brasil
Pesq. associados:Adalgisa Rodrigues de Andrade
Bolsa(s) vinculada(s):18/09850-0 - Tratamento de águas residuárias contaminadas por compostos organoclorados, BP.TT
17/05000-0 - Tratamento de águas residuárias contaminadas por compostos organoclorados, BP.TT
Assunto(s):Indústria agrícola  Tratamento de efluentes industriais  Eletro-oxidação  Remoção de contaminantes  Agrotóxicos  Fertilizantes 

Resumo

Neste projeto propõe-se pesquisar tecnologias para tratamento de águas residuárias contaminadas por fertilizantes e pesticidas, analisar os subprodutos formados e avaliar as condições ecotoxicológicas, a fim de proporcionar o reuso desta água na produção industrial, acarretando em uma diminuição nos custos. Esta preocupação com a qualidade do ambiente tem se intensificado nas últimas décadas devido à deterioração e a escassez de água, aliada a uma maior conscientização dos riscos eminentes à saúde humana. Dentre a contaminação de águas residuárias por atividades agroindustrias destaca-se a presença dos compostos organoclorados, os quais são considerados importantes contaminantes aquáticos desde 1976 pela Environmental Protection Agency devido à sua toxicidade, persistência e bioacumulação nos organismos aquáticos. Novas tecnologias têm sido estudadas para tratar efluentes agroindustriais visando a diminuição do impacto ambiental e a diminuição de custos nos processos, por meio da reutilização da água. Dentre essas, tem-se os Processos Eletroquímicos Oxidativos Avançados (PEOAs), os quais utilizam métodos eletroquímicos para a geração do radical hidroxila, possuindo um alto poder de oxidação para mineralizar compostos ou oxidá-los a moléculas com menor grau de toxicidade. Serão estudados os seguintes PEOAs: oxidação anódica, fotoeletrocatálise, eletro-Fenton e fotoeletro-Fenton. Para isto, serão preparadas diferentes composições de eletrodos de óxidos, avaliando-se as características de cada material catalítico frente aos produtos da oxidação de cada processo. A qualidade da água tratada será monitorada pelas técnicas analíticas: Cromatografia Liquida de Alta Eficiência, Cromatografia Gasosa, Espectrometria de Massas, Cromatografia Iônica, Demanda Química e Bioquímica de Oxigênio e Carbono Orgânico Total) e por análises ecotoxicológicas, visando estabelecer a adequação do tratamento às exigências legais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FORTI, JULIANE C.; ROCHA, ROBSON S.; DE ANDRADE, ADALGISA R.; LANZA, MARCOS R. V. Application of Oxides Electrodes (Ru, Ti, Ir and Sn) for the Electrooxidation of Levofloxacin. CURRENT ANALYTICAL CHEMISTRY, v. 15, n. 1, p. 66-74, 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.