Busca avançada
Ano de início
Entree

Escolha do tipo de cuidado para a criança pequena: desenvolvimento infantil e necessidades familiares

Processo: 16/18535-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2017 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Pediátrica
Pesquisador responsável:Débora Falleiros de Mello
Beneficiário:Débora Falleiros de Mello
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Daniel Domingues dos Santos ; Elaine Toldo Pazello ; Flávia Gomes-Sponholz ; Luiz Guilherme Dácar da Silva Scorzafave ; Maria Cândida de Carvalho Furtado
Bolsa(s) vinculada(s):17/07184-0 - Plano de atividades para Bolsista TT3 - escolha do tipo de cuidado para a criança pequena: desenvolvimento infantil e necessidades familiares, BP.TT
17/03746-4 - Escolha do tipo de cuidado para a criança pequena: desenvolvimento infantil e necessidades familiares, BP.TT
Assunto(s):Crianças  Cuidado  Educação infantil  Desenvolvimento infantil  Saúde da criança 

Resumo

Os eventos que sucedem à chegada de um bebê possivelmente estão entre os que mais deveriam merecer a atenção de pesquisadores. Por um lado, este é um dos períodos de maior plasticidade cerebral, crescimento e desenvolvimento corporal. Crianças adequadamente cuidadas e estimuladas têm seu potencial de desenvolvimento realizado, o que envolve dimensões importantes de características e habilidades humanas, tais como o raciocínio, emoções, motricidade e sociabilidade. Hiatos que surjam nessa fase, por outro lado, precisarão de grandes investimentos para ser mitigados posteriormente, e dependendo do caso podem gerar sequelas permanentes. Do lado familiar, outras rotinas são profundamente alteradas: mães reconsideram suas decisões sobre inserção no mercado de trabalho, hábitos de consumo são alterados, o uso do tempo e do sono é afetado, bem como as relações maritais. Por meio de um acompanhamento longitudinal de uma coorte de gestantes de Ribeirão Preto (SP), esta pesquisa irá mapear como as famílias planejam os cuidados para o futuro bebê, como tal planejamento é alterado após a chegada do bebê e o quanto os serviços destinados ao cuidado da criança estão de acordo com as necessidades da criança e da família. Pretende-se investigar se os bebês recebem cuidados de qualidade adequados às suas necessidades desenvolvimentais, e descrever quais os fatores determinantes na escolha do tipo de cuidado por parte da família. O estudo trará subsídios para a atenção à saúde da criança, suas necessidades de cuidado, percepção e expectativas familiares. Ainda, as conclusões contribuirão para o planejamento da expansão da rede de creches e oferta de serviços voltados para a criança pequena, permitindo a gestores públicos considerações a respeito da quantidade e qualidade demandadas por esses serviços. (AU)