Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito dos fármacos antiepilépticos e das descargas epileptiformes na conectividade funcional de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil

Processo: 16/17914-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Luiz Eduardo Gomes Garcia Betting
Beneficiário:Luiz Eduardo Gomes Garcia Betting
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Epilepsia  Eletroencefalografia  Conectividade funcional  Epilepsia mioclônica juvenil  Redes neurais  Neurologia  Ressonância magnética 

Resumo

Epilepsia é uma doença neurológica crônica caracterizada pela presença de uma ou mais crises epilépticas não provocadas associadas com elevado risco de recorrência. O diagnóstico de epilepsia é feito por meio da história clínica cuidadosa. A interpretação da semiologia das crises epilépticas junto com o exame de eletroencefalograma (EEG) permite a classificação das epilepsias em diversas síndromes epilépticas. Crises generalizadas são crises que rapidamente recrutam redes distribuídas bilateralmente. Epilepsias generalizadas genéticas correspondem a até 20% de todas as epilepsias e a epilepsia mioclônica juvenil (EMJ) é o subtipo mais frequente. O EEG pode mostrar as típicas descargas epileptiformes generalizadas com atividade de base normal. A maioria dos pacientes apresenta controle das crises com os fármacos antiepilépticos (FAEs) disponíveis. A neuroimagem de rotina é normal e nos quadros típicos não é necessária. Entretanto, técnicas quantitativas demostram anormalidades nestes pacientes e tem contribuído para a melhor compreensão da fisiopatologia da EMJ. Nesta investigação serão avaliados dados clínicos, EEG, dosagem sérica dos FAEs e a conectividade funcional por meio da ressonância magnética (RM) de 40 pacientes com EMJ. O objetivo geral deste estudo é avaliar a interação entre estes itens e investigar a fisiopatologia das EMJ. De forma mais específica, a frequência das descargas generalizadas, nível sérico da medicação e frequência de crises serão correlacionados com as redes neurais em repouso de pacientes com EMJ. Esta correlação permitirá testar a principal hipótese deste estudo que é a existência de uma rede neural diretamente relacionada com as descargas generalizadas e influenciada pelos FAEs. Este achado representaria um marcador de neuroimagem para a EMJ auxiliando no tratamento e monitorização terapêutica destes pacientes. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GONCALVES, MAICON GABRIEL; LUIZA PIVA, MARIANA FLORIANO; SACOMANI MARQUES, CARLOS LEONARDO; MOLLE DA COSTA, RAFAEL DALLE; BAZAN, RODRIGO; LUVIZUTTO, GUSTAVO JOSE; GOMES GARCIA BETTING, LUIZ EDUARDO. Effects of virtual reality therapy on upper limb function after stroke and the role of neuroimaging as a predictor of a better response. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, v. 76, n. 10, p. 654-662, OCT 2018. Citações Web of Science: 1.
SANCHES, PATRICIA; FUJISAO, ELAINE KEIKO; BRAGA, ALINE M. S.; CRISTALDO, NATHALIA RAQUEL; DOS REIS, ROBERTO; YAMASHITA, SEIZO; BETTING, LUIZ EDUARDO. Voxel-based analysis of diffusion tensor imaging in patients with mesial temporal lobe epilepsy. Epilepsy Research, v. 132, p. 100-108, MAY 2017. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.