Busca avançada
Ano de início
Entree

A Paisagem como unidade de análise espacial sob uma abordagem Geossistêmica: o Litoral do Estado de São Paulo/Brasil e Litoral de Havana/Cuba

Processo: 15/18347-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Regina Célia de Oliveira
Beneficiário:Regina Célia de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados: Jose Manuel Mateo Rodriguez ; Maira Celeiro Chaple ; Salvador Carpi Junior ; Sirius Oliveira Souza
Bolsa(s) vinculada(s):17/17847-7 - Organização da base de dados geoespaciais do projeto: contribuições e treinamentos para um bolsista TT-3, BP.TT
Assunto(s):Planejamento ambiental  Zona costeira 

Resumo

Tendo pressupostos teóricos a abordagem Geossistemica da Paisagem, este trabalho tem como objetivo, a partir da analise espacial dos diferentes usos assistidos no litoral do estado de São Paulo/Brasil e no litoral de Havana/Cuba, definir uma classificação de paisagens considerando o diagnostico do estado ambiental de ambas as regiões, para tanto, serão considerados a analise, definição e representação cartográfica dos níveis de fragilidades naturais, os usos da terra e as funcionalidades a estes associados, tendo como perspectivas relacionar os quadros de fragilidade, usos, funcionalidades e ações de planejamento assistidos nas áreas de estudo. A realização de um estudo dessa natureza se mostra importante ao considerar as seguintes questões: Primeiro, por serem áreas que apresentam características de funcionamento físico complexo ao considerar os diversos fatores que regem a organização das formas e processos em ambiente costeiro; Segundo, por serem áreas de povoamento secular, ou seja, sofrem a pressão da ação antrópica a mais de cinco séculos; Terceiro, porque estas regiões apresentam atividades econômicas significativas para a economia de suas regiões; sendo que, embora apresentem pressões de uso diversas, dado aos diferentes quadros políticos/econômicos em que ambas as regiões se estruturam num percurso histórico, as recentes transformações no uso das terras sejam pelo desenvolvimento de atividades agropecuárias, portuárias, turísticas, seja pela expansão urbana e/ou pela extração de recursos minerais ocasionam uma grande pressão ao meio ambiente. E por fim, trata-se de um tema onde a construção conceitual sobre a classificação de paisagens sob o olhar da Geoecologia da Paisagem, perpassa por discussões diversas, abarcando as escalas de observações e representações espaciais. Espera-se como resultado contribuir para o discurso teórico do tema em analise e que os produtos finais passam contribuir ainda para a tomada de decisões que venham minimizar situações de conflitos. (AU)