Busca avançada
Ano de início
Entree

Samuelson, MIT e a história da economia após a Segunda Guerra Mundial

Processo: 16/25651-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 20 de agosto de 2017 - 03 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia
Pesquisador responsável:Pedro Garcia Duarte
Beneficiário:Pedro Garcia Duarte
Pesquisador visitante: Yann Giraud
Inst. do pesquisador visitante: Université de Cergy-Pontoise, França
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História do pensamento econômico  Segunda Guerra Mundial (1939-1945)  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

A Segunda Guerra mundial foi um ponto de inflexão na história da ciência econômica no século XX. Ela foi uma guerra científica que alçou os Estados Unidos à posição de potência acadêmica e polo geopolítico e que levou para aquele país um grande contingente de pesquisadores europeus que fugiam de regimes autoritários. Ela também fez com que economistas entrassem em contato com matemáticos aplicados e estatísticos em projetos militares, tendo a pesquisa operacional se tornado o loco desta troca de expertise. Neste contexto, o desafio enfrentado por historiadores da economia é prover contextos nos quais entender os desenvolvimentos científicos tais como, dentre muitos outros: como ferramentas matemáticas migraram de matemática e engenharia para economia; como a ciência econômica se transformou face à enorme expansão do sistema universitário norte-americano no imediato pós-segunda guerra e como se consolidou como um dos discursos dominantes em várias sociedades contemporâneas; como a formulação de políticas econômicas se tornou crescentemente orientada pelo uso de ferramentas e de conhecimento técnico, com os economistas tentando ao máximo participarem como conselheiros técnicos, isolados de julgamentos normativos e pessoais; o estabelecimento da macroeconomia como uma área autônoma da economia; etc. Houve também profundas mudanças na visualização e no ensino do conhecimento econômico. Dentro destas profundas transformações da ciência econômica na segunda metade do século passado, o departamento de economia do MIT iniciou seu programa de pós-graduação nos anos 1940, com a vinda de Paul Samuelson, e tornou-se já nos anos 1960 um dos principais centros de economia no mundo. Samuelson foi um orientador de destaque no início do programa, que depois recebeu outros orientadores de destaque, como Kindleberger, Solow, Bishop, etc. E sua história tem sido menos estudada que outro departamento, o da Universidade de Chicago. Temos aqui um departamento que foi criado para ensinar ciências sociais e humanidades aos alunos de engenharia e que abrigou as demais ciências sociais antes delas se institucionalizarem em seus próprios departamentos. Assim, um departamento dentro de um instituto de ciências e engenharia é parte e consequência do movimento de tornar a economia uma ciência técnica e matemática, e o nexo com a engenharia tem sido muito pouco explorado por historiadores. Os Professores Giraud e Duarte estão trabalhando em um projeto de pesquisa para analisar como a relação entre engenharia e economia se desenvolveu no século passado, particularmente após a Segunda Guerra mundial. Estão organizando, para tanto, a HOPE Conference de 2019, que será a base do suplemento anual da HOPE em 2020. Além de desenvolver e estender a pesquisa em andamento durante a visita de quinze dias à FEA-USP, o Professor Giraud oferecerá para os alunos de pós-graduação um mini-curso sobre a história recente da economia olhando tanto para a questão da visualização do conhecimento como da produção de livros-textos, encerrando o mini-curso com um seminário sobre o projeto da relação entre engenharia e economia. Tal mini-curso será parte integrante do curso de História das Ideias Econômicas que é obrigatório para os alunos de doutorado em Economia do Desenvolvimento, e aberto a todos os alunos da pós-graduação. O Prof. Giraud também interagirá proximamente com um amplo grupo de professores, fortalecendo assim nosso programa de pós-graduação e sua inserção internacional. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.