Busca avançada
Ano de início
Entree

Chandra Irawan | University Portsmouth - Inglaterra

Processo: 16/50434-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de abril de 2017 - 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Produção - Pesquisa Operacional
Convênio/Acordo: Newton Fund, com FAPESP como instituição parceira no Brasil
Pesquisador responsável:Helenice de Oliveira Florentino Silva
Beneficiário:Helenice de Oliveira Florentino Silva
Pesquisador visitante: Chandra Irawan
Inst. do pesquisador visitante: University of Portsmouth, Inglaterra
Pesq. responsável no exterior: Chandra Irawan
Instituição no exterior: University of Portsmouth, Inglaterra
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Energia renovável  Planejamento estratégico  Intercâmbio de pesquisadores  Cooperação internacional 

Resumo

Propõe-se neste projeto o uso da programação por metas estendida para o planejamento energético estratégico no Brasil. A programação por meta estendida foi recentemente proposta para uma pequena rede de decisões com múltiplas partes interessadas e com múltiplos objetivos. Mas acredita-se que que esta metodologia apresenta grande potencial para ser aplicada em estudos reais de grandes dimensões. As atuais necessidades de planejamentos estratégicos da energia renovável no Brasil seria uma área de aplicação ideal para esta metodologia. O Brasil já tem uma carteira de energia renovável substancial mas é necessário a diversificação, pois há um excesso de dependência da energia hidrelétrica e uma consequente vulnerabilidade à seca e escassez de água. Existem novas propostas em outros campos de energia renováveis, como a energia eólica (offshore e onshore), energia solar, energia geotérmica e energia da biomassa. Cada uma delas tem seu próprio perfil em termos de custos: econômicos, ambientais e sociais, assim como a flexibilidade de oferta. Além disso, deve haver um equilíbrio justo entre as diferentes regiões do país, considerando o perfil de necessidade de energia de cada região e a perda de potência de transmissão de longa distância. (AU)