Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação de proteínas biomarcadoras seminais de fertilidade em homens obesos

Processo: 16/11553-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2017 - 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Renato Fraietta
Beneficiário:Renato Fraietta
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Mariana Pereira Antoniassi ; Renata Cristina de Carvalho ; Ricardo Pimenta Bertolla
Assunto(s):Biomarcadores  Fertilidade  Proteínas  Obesidade  Infertilidade masculina 

Resumo

A prevalência mundial da obesidade tem aumentado nos últimos tempos. Em 2014, mais de 1,9 bilhões de adultos (com 18 anos ou mais) estavam acima do peso; desses, 600 milhões eram considerados obesos. A obesidade é definida como um acúmulo excessivo de tecido adiposo que pode chegar a níveis prejudiciais à saúde. O índice classificador desta condição é o IMC (Índice de Massa Corporal), que é dado pelo peso do paciente (em quilogramas) dividido pelo quadrado de sua altura (em metros); onde resultados maiores ou iguais a 25 kg/m2 indicam sobrepeso e valores maiores ou iguais a 30 kg/m2 indicam obesidade. O excesso de gordura, além de alterar fisiologicamente o organismo, afeta a espermatogênese e consequentemente as variáveis seminais, os níveis hormonais, gera inflamações e promove a disfunção erétil. Além disso, homens obesos também podem apresentar variações da expressão de suas proteínas do plasma seminal, o que pode prejudicar o processo de fertilização. Sendo assim, este trabalho tem o objetivo de validar as proteínas seminais que apresentam potencial para serem biomarcadoras de disfunções relacionadas à fertilidade de homens obesos. Para isso, 60 homens, sendo 30 obesos e 30 eutróficos, coletarão uma amostra seminal (por masturbação); uma alíquota será utilizada para a análise seminal convencional de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde e o volume restante será centrifugado. Dessa forma o plasma seminal de cada amostra será utilizado para a confirmação dos potenciais biomarcadores pela técnica de Western blotting. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.