Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de componentes sanguíneos como prováveis marcadores prognósticos e preditivos de resposta ao tratamento em câncer de cólon e reto avançados

Resumo

Introdução: A principal razão da mortalidade relacionada ao câncer é a disseminação de células cancerosas para locais distantes (micrometástases). Contudo, apenas alguns pequenos grupos de células tumorais podem formar metástases, por adquirirem mecanismos para diminuir a resposta imune. Alterações na resposta inflamatória sistêmica ao tumor podem ser medidas por meio de parâmetros baseados no sangue. Especialmente, a proporção de neutrófilos- linfócitos (PNL) tem sido avaliada para prever a sobrevida dos pacientes com diferentes tipos de câncer. A primeira estratégia de tratamento de câncer colorretal (CCR) é a ressecção completa da lesão. Apesar disto, alguns pacientes sofrem recorrência, provavelmente devido à micrometástases residuais. Nós demonstramos que a análise de algumas proteínas de resistência (TYMS/MRP1) em CTCs, pode predizer resposta ao tratamento em pacientes com CCR metastático (CCRm). Observamos também que a cinética de CTCs pode mostrar resposta à terapia. Pacientes com doença estádio III no cólon/reto, apesar de mostrarem alta porcentagem de cura, geralmente recaem localmente ou à distância e os estudos com marcadores sanguíneos neste grupo de pacientes ainda é escasso. Objetivo primário: Verificar por análise molecular e dinâmica, se células encontradas no sangue (linfócitos e neutrófilos e células tumorais circulantes) podem ajudar na escolha de terapias anti-neoplásicas de pacientes com tumores avançados de cólon e reto. Objetivos secundários: -Verificar a influência da cinética das CTCs na resposta ao tratamento e sobrevida livre de progressão para os pacientes com tumores avançados de cólon e reto;- Verificar a expressão de proteínas de resistência ao tratamento, de invasão, proliferação e dormência (TYMS, TGF-²R, MMP-2, ²-gal e Ki-67 e CD45) nas CTCs de pacientes com câncer de cólon e reto avançados e sua correlação com resposta ao tratamento; - Verificar a expressão de RNAm dos mesmos genes de invasão e de resistência a tratamento observados por imunocitoquímica nas CTCs de pacientes com câncer de cólon e reto avançados e sua correlação com resposta ao tratamento; - Quantificar, simultaneamente às CTCs dos pacientes incluídos neste estudo, neutrófilos e linfócitos e ver se há correlação entre as taxas destas células e sobrevida livre de progressão. Métodos: serão coletados 10 mL de sangue de pacientes com câncer avançado de cólon e reto para análise de CTCs, linfócitos/neutrófilos. As CTCs serão isoladas, quantificadas e analisadas após separação pelo método ISET (Rarecells/France). A análise de marcadores nestas células será feita por imunocitoquímica e a expressão gênica dos mesmos será avaliada por RNAscope. A quantificação de linfócitos/neutrófilos será feita por hemograma comum, no laboratório Delboni. Resultados esperados: Propomo-nos a mostrar que não só a contagem e a cinética das CTCs, mas também suas características moleculares, podem fornecer informações relevantes para os clínicos. Esperamos, pela quantificação de neutrófilos e linfócitos, sermos capazes de identificar novos biomarcadores sanguíneos prognósticos que possam direcionar os clínicos para a melhor escolha terapêutica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ABDALLAH, EMNE ALI; SILVA, VIRGILIO SOUZA E.; BRAUN, ALEXCIA CAMILA; GASPARINI, VANESSA ALVES; CATIN KUPPER, BRUNA ELISA; TARIKI, MILENA SHIZUE; RODRIGUEZ TARAZONA, JOSE GABRIEL; TAKAHASHI, RENATA MAYUMI; AGUIAR JUNIOR, SAMUEL; DOMINGOS CHINEN, LUDMILLA THOME. A higher platelet-to-lymphocyte ratio is prevalent in the presence of circulating tumor microemboli and is a potential prognostic factor for non-metastatic colon cancer. TRANSLATIONAL ONCOLOGY, v. 14, n. 1 JAN 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.