Busca avançada
Ano de início
Entree

Degradação de detritos e qualidade da água em mananciais da Região Metropolitana de São Paulo: efeitos potenciais do aquecimento global

Processo: 16/22264-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Regular
Vigência: 01 de março de 2017 - 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Recursos Hídricos
Pesquisador responsável:Ana Lúcia Brandimarte
Beneficiário:Ana Lúcia Brandimarte
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Déborah Yara Alves Cursino dos Santos ; Marcelo Luiz Martins Pompêo
Bolsa(s) vinculada(s):17/02713-5 - Análises de invertebrados bentônicos em litter bags dispostos em riachos de baixa ordem, BP.TT
Assunto(s):Abastecimento de água  Qualidade da água  Mananciais  Mata Atlântica  Cerrado  Fauna  Aquecimento global  Mudança climática 

Resumo

O abastecimento de água na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) é altamente dependente de mananciais localizados em área de Mata Atlântica que requerem uma atenção especial no que concerne às pressões antropogênicas advindas do processo de urbanização de seu entorno. Um agravante para este processo são os possíveis impactos do aquecimento global que afetarão a quantidade e a qualidade da água produzida e que, no caso das florestas tropicais, poderão vir acompanhados por um processo de savanização, o que no Brasil significa substituição da vegetação natural por espécies de Cerrado, muitas das quais com folhas bastante lignificadas e de difícil decomposição. Em riachos de baixa ordem de ambientes florestais, os detritos oriundos da vegetação terrestre constituem alimento primordial para a fauna aquática detritívora e alterações desta fonte de energia, em virtude da substituição da vegetação, têm efeitos severos sobre o metabolismo daqueles corpos d'água. A degradação incompleta deste material pode resultar em aumento de partículas detritais de menor tamanho que permanecem em suspensão na água, aumentando sua turbidez e afetando várias fases do processo de tratamento de água para abastecimento. Neste sentido, este projeto de pesquisa visa avaliar a degradação de folhas de uma espécie vegetal característica da região de transição entre Cerrado e Mata Ripária em dois riachos, um em Cerrado e um em Mata Atlântica. A degradação foliar e a diversidade de invertebrados detritívoros serão estimadas a partir da colonização de litter bags (sacos de decomposição) colocados nos ambientes de estudo e retirados em intervalos de tempo pré-determinados (7, 15, 30, 60 e 90 dias). Os resultados obtidos permitirão comparar os dois riachos quanto à velocidade de degradação das folhas, padrões de colonização do material foliar pela biota e diversidade da fauna detritívora. Desta forma, pretende-se obter informações que permitam auxiliar na antecipação de eventuais necessidades de alteração de procedimentos operacionais nas estações de tratamento de água. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.