Busca avançada
Ano de início
Entree

Evaluation of MCT1, MCT4 and CD147 genes in peripheral blood cells of breast cancer patients and their potential use as diagnostic and prognostic markers

Processo: 17/00601-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2017 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Beatriz da Costa Aguiar Alves Reis
Beneficiário:Beatriz da Costa Aguiar Alves Reis
Instituição-sede: Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). Organização Social de Saúde. Fundação do ABC. Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Biomarcadores  Neoplasias mamárias 

Resumo

Os pacientes com câncer de mama - o câncer mais letal entre as mulheres - estão em constante risco de desenvolver metástases. Estresse oxidativo e hipóxia são características comuns de células tumorais que podem proliferar mesmo em uma acidose metabólica resultante destes processos. Apesar do baixo pH extracelular, o pH intracelular das células tumorais permanece relativamente normal, ou mesmo mais alcalino devido à ação de uma família de proteínas de membrana conhecida como transportadores de monocarboxilato (MCTs). O objetivo deste estudo foi verificar o valor diagnóstico e prognóstico de MCT1, MCT4 e CD147 em amostras de tumor e sangue periférico de pacientes com câncer de mama submetidas a tratamento quimioterápico. Métodos: A expressão diferencial de MCT1, MCT4 e CD147 obtida por qPCR foi determinada pelo método 2-””Cq entre amostras biológicas (tumor e amostras seriadas de periféricos) de pacientes (n = 125) e mulheres saudáveis (n = 25). Resultados: as amostras tumorais com maior grau histológico mostraram maior expressão desses marcadores; Essa maior expressão também foi observada em amostras de sangue obtidas no momento do diagnóstico dos pacientes quando comparadas às mulheres saudáveis e em pacientes com progressão positiva da doença (desenvolvimento de metástases). Conclusão: os marcadores estudados aqui poderiam ser uma estratégia promissora em avaliações laboratoriais de rotina como diagnóstico e prognóstico do câncer de mama. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.