Busca avançada
Ano de início
Entree

Chimeric viruses between Rocio and West Nile: the role for Rocio prM-E proteins in virulence and inhibition of interferon-alfa/beta signaling

Processo: 17/03427-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2017 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Victor Hugo Aquino Quintana
Beneficiário:Victor Hugo Aquino Quintana
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Camundongos  Vírus  Virologia 

Resumo

O vírus Rocio (ROCV)que é transmitido por mosquitos foi responsável por um surto de encefalite no Vale do Ribeira, localizado na costa sul do estado de São Paulo, Brasil, em 1975-1976. ROCV também causa encefalite fatal em camundongos adultos. Estudos de soroprevalência em humanos, cavalos e búfalos em diferentes regiões do Brasil têm sugerido que ROCV está ainda circulando no país, indicando o risco de re-emergência do vírus. O vírus do Nilo Ocidental (WNV) é também um flavivírus causador de encefalite transmitido por mosquitos, entretanto, cepas de WNV que circulam em Australia não foram associados a surtos da doença em humanos e mostrou baixa virulência em camundongos adultos. Para identificar determinantes de virulência do ROCV, temos gerado vírus quiméricos recíprocos entre o ROCV e o WNV intercambiando os genes das prM e E. WNV quimérico contendo os genes prM-E do ROCV replicaram mais eficientemente em células de mamíferos que o WNV ou ROCV quimérico contendo os genes prM-E do WNV, foram mais virulentos em camundongos adultos e inibiram a sinalização do IFN de tipo 1 tão eficientemente quanto o ROCV. Os resultados mostram que as proteínas prM e E do ROCV são determinantes importantes da virulência e identificam uma função inesperada destas proteínas que é a inibição da resposta de interferon do tipo 1. (AU)