Busca avançada
Ano de início
Entree

Abordagens interdisciplinares para o estudo da Ocupação Paleoíndia do Estado de São Paulo: integrando a arqueologia e as Ciências da Terra

Processo: 16/23584-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2017 - 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia - Teoria e Método em Arqueologia
Pesquisador responsável:Astolfo Gomes de Mello Araujo
Beneficiário:Astolfo Gomes de Mello Araujo
Instituição-sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Fabio Parenti ; Francisco Sergio Bernardes Ladeira ; Julio Cesar Paisani ; Marcelo Knorich Zuffo ; Maria Mercedes Martinez Okumura
Assunto(s):Geoarqueologia  Paleoíndios  Geomorfologia 

Resumo

Este projeto visa dar continuidade às pesquisas desenvolvidas desde 2010 por meio de dois auxílios outorgados pela FAPESP, intitulados "A Ocupação Paleoíndia do Estado de São Paulo: Uma Abordagem Geoarqueológica" (procs. nos. 2009/54720-9 e 2013/13794-5). O objetivo geral do projeto é contribuir para o entendimento dos processos relacionados à ocupação do Sudeste brasileiro pelos primeiros grupos humanos que chegaram às Américas. Espera-se, por meio de prospecções arqueológicas teoricamente embasadas e explicitamente voltadas para a detecção de sítios arqueológicos do Período Paleoíndio , fornecer subsídios para a melhor caracterização desse período no Estado de São Paulo, uma vez que a região Sudeste é peça chave no entendimento da ocupação humana do leste da América do Sul no início do Holoceno.Paralelamente, pretende-se contribuir para o desenvolvimento da Geoarqueologia em ambientes tropicais, com uma forte atuação interdisciplinar que envolve o trânsito de informações entre a Arqueologia, Geografia Física e Geologia. O projeto se divide em três eixos de ação principais: 1) prospecções arqueológicas explicitamente voltadas para a detecção de sítios relacionados ao Período Paleoíndio; 2) caracterização das industrias líticas encontradas nos sítios e suas relações com os dados provenientes de outras regiões; 3) escavação de sítios arqueológicos paleoíndios detectados durante os projetos anteriores, com o estudo dos processos de formação atuantes em tais sítios, levando em conta as variações climáticas ocorridas nos últimos 12.000 anos e suas possíveis consequências em termos geomorfológicos e de paisagens. Enquanto os dois primeiros eixos se remetem a métodos e procedimentos arqueológicos, o terceiro eixo dialoga fortemente com as Ciências da Terra, aplicando uma abordagem integradora, levando em conta os processos de acumulação antrópica, geomorfogênese e indicadores paleoclimáticos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.