Busca avançada
Ano de início
Entree

Intensive liquid feeding of dairy calves with a medium crude protein milk replacer: effects on performance, rumen, and blood parameters

Processo: 17/02721-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2017 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Carla Maris Machado Bittar
Beneficiário:Carla Maris Machado Bittar
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Criação animal 

Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar diferentes sistemas de alimentação líquida com um substituto de leite com teor médio de proteína bruta e seus efeitos sobre o desempenho, parâmetros ruminal e sanguíneos. Trinta bezerros Holstein recém-nascidos foram bloqueados de acordo com o peso ao nascer e data de nascimento, distribuídos aleatoriamente para diferentes sistemas de alimentação líquida: i) Convencional: 4L / d; Ii) Intensivo: 8L / d; Iii) Step-up / step-down: semana 1: 4L / d; Semanas 2 a 6: 8L / d, e semanas 7 e 8: 4L / d. O sucedâneo comercial (12,5% de sólidos, 20,2% de proteína bruta (CP) e 15,6% de gordura) foi fornecido duas vezes ao dia (07 e 17h) até que os bezerros foram desmamados com 8 semanas de idade. Os bezerros foram alojados individualmente em abrigos de madeira, com acesso livre à água e ao concentrado inicial, e ao feno somente após o desmame, sendo acompanhados por 10 semanas de idade. O consumo de sucedâneo e de concentrado inicial foram afetados pelo sistema de alimentação, apresentando uma relação inversa. Após o desaleitamento, a ingestão inicial e o consumo de feno foram semelhantes entre os sistemas de alimentação. A ingestão total de matéria seca (CMS) foi maior para os animais alimentados de acordo com o sistema intensivo durante o período de alimentação líquida em comparação com o sistema convencional; Entretanto, a alimentação convencional resultou em maior CMS após o desaleitamento. A eficiência alimentar foi semelhante entre os sistemas de alimentação líquida antes e após o desaleitamento. O peso corporal médio e o ganho diário não foram afetados pelos sistemas de alimentação líquida antes ou após o desaleitamento. Durante o período de alimentação líquida, a ocorrência de diarreia foi menor para os bezerros alimentados convencionalmente; Contudo, quando os bezerros alimentados com o programa step-up / step-down foram alimentados com volumes mais baixos de dieta líquida, a ocorrência de diarreia foi semelhante ao sistema convencional. As concentrações plasmáticas de ß-hidroxibutirato foram maiores para os bezerros alimentados convencionalmente, refletindo a ingestão do concentrado inicial. O pH e as concentrações ruminais de ácidos graxos de cadeia curta e N-NH3 não foram afetados pelos sistemas de alimentação. O fornecimento de volumes mais elevados de substituto do leite com conteúdo médio de proteína bruta não teve efeito benéfico no desempenho de bezerros até 10 semanas de idade. (AU)